Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/07 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/07 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/07 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/07 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/07 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/07 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/07 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/07 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/07 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Irlanda festeja aprovação de casamento gay em referendo histórico

media Partidários do "sim" no referendo da Irlanda sobre o casamento gay. REUTERS/Cathal McNaughton

A Irlanda legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo através de um referendo. Os resultados da votação, realizada na sexta-feira (22), saíram neste sábado (23) e apontam a vitória do “sim” com 62% dos votos. Mais de 60% dos eleitores se inscreveram para participar do referendo, a maior participação em uma consulta popular em mais de 20 anos. Os partidários do “não” já admitiram a derrota na votação.

Os primeiros resultados parciais, anunciados esta tarde pela imprensa irlandesa, apontavam a vitória do “sim” com 61% dos votos em mais da metade das zonas eleitorais. Com a confirmação da vitória, a Irlanda é o primeiro país do mundo a legalizar o casamento gay por referendo. Vinte e dois anos após a descriminalização da homossexualidade no país, os irlandeses abandonam as posições conservadoras defendidas pela influente Igreja Católica neste assunto.

“Este referendo é uma revolução cultural” na Irlanda, ressaltou o ministro da Saúde, Leo Varadkar. Ao antecipar no Twitter a vitória do “sim”, o ministro da Igualdade, Aodhan O Riordain, afirmou seu “orgulho de ser irlandês hoje”.

Nas ruas da capital Dublin, centenas de irlandeses, homens e mulheres de todas as idades, já comemoram o resultado. “É uma vitória imensa pela igualdade para todos e que fará história na Irlanda”, disse Noel Sutton, de 54 anos.

Referendo

Ontem, mais de 3,2 milhões de irlandeses foram às urnas para se pronunciar a favor ou contra o casamento “entre duas pessoas, sem distinção de sexo”. O referendo provocou intensos debates que refletiram as mudanças da sociedade irlandesa diante do conservadorismo da Igreja Católica.

O “sim” à legalização do casamento gay foi apoiado por todos os partidos políticos da Irlanda. Ele também recebeu o apoio de famosos, como a cantora Sined O’Connor ou o grupo U2.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.