Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Cinco obras de grandes mestres roubadas de museu em Paris

media Reprodução do quadro "Le pigeon aux petits pois", pintado em 1911 por Picasso. Reuters

O roubo recorde aconteceu na madrugada desta quinta-feira no Museu de Arte Moderna da cidade de Paris. Os cinco quadros são obras de grandes mestres do século 20. Segundo a direção do museu, os quadros são avaliados em 100 milhões de euros, mas alguns especialistas estimaram o prejuízo em 500 milhões de euros, mais 1,1 bilhão de reais.

Os ladrões levaram os quadros: "Le pigeon aux petits pois” (O Pombo e as Ervilhas), de Pablo Picasso, "La pastorale” (A Pastoral), de Henri Matisse, “L’olivier près de l’Estaque” (A Oliveira próxima de Estaque), de Georges Braque, "La femme à l’éventail” ‘A Mulher com leque), de Amedeo Modigliani, e "Nature morte aux chandeliers” (Natureza morta com candelabros”, de Fernand Léger. A obra mais valiosa é a de Picasso, avaliada em 22 milhões de euros.

A ausência das obras foi constatada às 6h50 da manhã, horário local, antes das portas serem abertas ao público. Um vídeo mostrando uma pessoa no local está sendo analisado pela polícia. O museu foi fechado ao público nesta quinta-feira. O secretário de cultura de Paris, Christophe Girard, considerou o roubo a um “grave crime contra o patrimônio da humanidade”. Os quadros pertencem ao acervo permanente do museu, administrado pela prefeitura de Paris.

As características das pinturas e as fotos dos quadros foram enviadas aos arquivos policiais do mundo inteiro, pela Interpol. Foi acionado igualmente o Organismo Central de luta contra o tráfico de Bens Culturais, um serviço de polícia especializado no setor de obras de arte.

O Museu de Arte Moderna fica na Avenida Presidente Wilson, perto da Torre Eiffel, e possui 8 mil obras representativas de diversas correntes artísticas do século 20. Este novo roubo traz à tona novamente a questão da falta de segurança nos museus franceses, principalmente em Paris. Em junho do ano passado, um caderno de desenhos de Pablo Picasso, avaliado em vários milhões de euros, foi roubado no Museu Picasso durante obras de renovação.

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.