Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Governo francês pede que UE limite uso de pílulas de última geração

media Francesa mostra pílula anticoncepcional de última geração. REUTERS/Eric Gaillard

A ministra da Saúde da França, Marisol Touraine, pediu hoje que a União Europeia limite a prescrição de pílulas anticoncepcionais de terceira e quarta geração. A ministra anunciou ainda que a França vai adotar um mecanismo para limitar o uso desses tipos de anticoncepcional.

As declarações da ministra da Saúde foram feitas hoje durante uma entrevista coletiva pouco depois de a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) ter divulgado um comunicado no qual afirma que as mulheres que usam as pílulas de última geração não têm nenhum motivo para pararem de usar o medicamento. "Hoje não há nenhuma prova nova que sugira uma mudança no perfil de segurança das pílulas. Não há motivo para que as mulheres parem de usa esse contraceptivo".

A ministra da Saúde, porém, continua a defender uma limitação das prescrições das pílulas de terceira e quarta geração, sobretudo para mulheres com riscos cardio-vasculares. Atualmente, cerca de 2,5 milhões de mulheres francesas usam esse método contraceptivo, um número considerado excessivo pelas autoridades sanitárias francesas.

A polêmica em torno desse tipo de pílula voltou à tona em meados de dezembro do ano passado quando uma jovvem vítima de um AVC (acidente cardio-vascular cerebral) entrou com uma ação na justiça. Ela culpa o uso da pílula pelo seu problema de saúde.

Introduzidas a partir dos anos 90, as pílulas de última geração apresentam menores quantidades de estrogênio e novos progestativos. Em geral, elas apresentam menos efeitos colaterais que as pílulas das gerações anteriores. O uso desses anticoncepcionais, entretanto, pode aumentar o risco de tromboses e de embolias pulmonares. Nos Estados Unidos, 13.500 queixas já foram apresentadas contra o laboratório Bayer, fabricante da pílula Yaz.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.