Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 16/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 16/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 16/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Jovens entre 15 e 18 anos terão anticoncepcionais de graça na França

media A ministra da Saúde da França, Marisol Touraine. Reuters

A partir deste domingo, as meninas de faixa etária entre 15 e 18 anos terão a possibilidade de receber gratuitamente pílulas e outros métodos anticoncepcionais. Esta era uma das promessas eleitorais de François Hollande para apoiar as jovens que desejam evitar a gravidez.

 

A medida anunciada pela ministra da Saúde, Marisol Touraine, refere-se às pílulas de primeira e segunda geração. O objetivo é facilitar o acesso das menores de idade à contracepção e reduzir o número de abortos no país, estimado em 12 mil por ano. A iniciativa também inclui o DIU e os implantes contraceptivos.

Até agora, a pílula, meio mais utilizado na França para evitar a gravidez, era reembolsada a 65%; havia a possibilidade de ser dada de graça a menores de idade, sob anonimato, mas apenas em centros de planejamento familiar especializados, escassos e não acessíveis em todas as cidades.

Hoje, as meninas já podem retirar o medicamento sem pagar nas farmácias, mas sob duas condições: devem apresentar uma receita prescrita por seu clínico geral junto com a carteira da previdência social de seus pais ou um atestado de inscrição no regime.

Quanto à questão do anonimato, elas podem indicar ao farmacêutico que não desejam ver seu nome anotado em nenhum registro.

Promessa de Hollande

Durante sua campanha presidencial, François Hollande anunciou a intenção de instaurar um sistema para as menores terem acesso a uma contracepção de alto nível que as possibilitasse também manter o anonimato.

Segundo dados do governo, a nova medida deve custar  5 milhões de euros, em torno de 13 milhões de reais, aos cofres da Previdência.

 

 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.