Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Thomas Pesquet e Oleg Novitski de volta à Terra

media Imagem publicada no Twitter de Thomas Pesquet a 25 de Abril de 2017 em que ele escreveu "Vista panorâmica de Portugal para celebrar a Revolução dos Cravos e a mensagem democrática" https://twitter.com/Thom_astro?lang=fr

O astronauta francês Thomas Pesquet e o cosmonauta russo Oleg Novitski já estão de volta à Terra, depois de 200 dias no espaço, a bordo da Estação Espacial Internacional. A aterragem aconteceu às 14H10 GMT no Cazaquistão.

“A aventura mais intensa da [sua] vida”, foi assim que o astronauta Thomas Pesquet resumiu os 200 dias passados a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). Numa mensagem no twitter, o francês disse mesmo que a ISS lhe ia fazer falta.

Além de Thomas Pesquet, também o cosmonauta russo Oleg Novitski regressou hoje à Terra a bordo da nave espacial Soyouz, uma descida realizada em 3h20 contra os dois dias necessários à ida para a Estação Espacial Internacional a 17 de Novembro.

O presidente francês, Emmanuel Macron, deslocou-se ao centro francês de estudos espaciais para assistir à chegada e falou com Pesquet pouco depois de ele aterrar. Macron disse-lhe estar "imensamente orgulhoso" e aconselhou-o "a aproveitar a família".

Agora, Pesquet deverá ir para o centro europeu de astronautas em Colónia, na Alemanha, e Novitski viajará para Moscovo.

Thomas Pesquet foi o décimo francês a ir até ao espaço e, com apenas 39 anos, efectuou a sua primeira viagem espacial. O engenheiro aeronáutico e piloto de linha levou a cabo 60 experiências científicas e realizou duas saídas para operações de manutenção da ISS.

Para a posteridade fica também a mensagem que ele colocou no twitter a 25 de Abril, quando publicou uma fotografia de Portugal visto do espaço para "celebrar a Revolução dos Cravos e a mensagem democrática".

A nave Soyuz deixou a ISS às 10H50 TMG (12H50 hora de Paris) e a chegada às estepes do Cazaquistão aconteceu às 14H10 TMG (16H10 hora de Paris). Cerca de duas horas e meia depois da separação da nave da estação, os motores da Soyuz são activados para a manobra de “desorbitação” que vai permitir iniciar a descida. Depois, a nave separa-se em três partes: o módulo orbital e o módulo de serviço afastam-se e desintegram-se na atmosfera, enquanto o módulo de descida, com os dois homens, vai descer e enfrentar temperaturas de até 1600° centígrados. A cerca de dez quilómetros de altura, activam-se os paraquedas que vão travar ainda mais a Soyuz.

A Estação Espacial Internacional é um projecto no qual participam 16 países. Orbita a uma velocidade de mais de 27.000 quilómetros por hora a uma distância de 400 quilómetros da Terra. Na ISS ficaram uma americana e um russo.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.