Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

França: fim de campanha eleitoral

media Emmanuel Macron em visita ao porto de Lorient a 1 de Junho de 2017. REUTERS/Stephane Mahehane Mahe

Os franceses preparam-se para eleger um nova Assembleia, na qual o partido do Presidente Macron, poderia obter uma confortável maioria, segundo os resultados das últimas sondagens de intenções de voto. Termina nesta sexta-feira a campanha para as legislativas que foi marcada pela incerteza e resultados diversos.

Os que mais sofreram com o impacto da transformação da vida política francesa em curso, foram os partidos tradicionais, designadamente à direita, Les Républicains, e à esquerda, o Partido Socialista.

A campanha para as legislativas francesas encerra com dissabores para os socialistas franceses. Os últimos inquéritos de opinião revelam que o partido da rua Solférino em Paris obterão apenas entre 22 e 32 lugares no próximo Parlamento.

As legislativas confirmam a derrocada do Partido Socialista, depois dos 6% dos sufrágios obtidos por Benoît Hamon na eleição presidencial.

Ex-rivais dos socialistas, Les Républicains e a UDI, do centro-direita, também não se encontram numa melhor posição. A citada aliança tinha apostado numa maioria parlamentar, as projecções apontam para um total de 95 à 115.

Com 17 % das intenções de voto, a Frente Nacional regista igualmente uma baixa em relação ao resultado obtido, por Marine Le Pen, na presidencial.

O movimento La France Insoumise de Jean-Luc Mélenchon padece do mesmo síndrome, com 11,5% das intenções de voto.

Por seu lado La République en Marche de Emmanuel Macron, beneficiam de 31,5% das projecções em matéria de votos.

Segundo os analistas a campanha que termina, deverá sem dúvida redefinir e acelerar a mutação radical do panorama político francês.

Todavia a obtenção de uma maioria absoluta pela La République en Marche nos escrutínios de 11 e 18 de Junho, de acordo com alguns analistas, não seria salutar para o equilíbrio da vida política francesa.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.