Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 12/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 17/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 12/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 17/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 12/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 12/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Maria Callas : a soprano popstar

Maria Callas : a soprano popstar
 
Pianista Ricardo Vieira na exposição Maria by Callas RFI

Maria Callas deixou-nos no dia 16 Setembro de 1977, em Paris. Para assinalar os 40 anos do seu desaparecimento foi criada uma exposição em La Seine Musicale, em Boulogne-Billancourt.

Partilhou a cena com centenas de amantes, no final era quase sempre abandonada. Em cena podiam chamar-se Sebastiano, Florestan, Jason, Mário ... mas poderiam ter tido milhares de outros nomes porque em cena, Maria Callas, é a vida, a verdadeira vida que invade a Opera. Porque com Callas, o papel de uma mulher mal tratada não é apenas transformada em virtuosidade vocal, mas é erotismo, lágrima, raiva e dignidade - tudo isto ao mesmo tempo.

Maria Callas é uma das cantatrizes mais célebres pelo seu timbre de voz autêntico num registo que se estende em três oitavas, com um talento trágico que lhe vai permitir encarnar as personagens com intensidade dramática como o fez com Lucia, Médéa, Tosca, Violetta, Norma.

Em Dezembro de 1958, canta na Ópera Garnier, em Paris. Onde interpreta "Casta Diva", um extracto de Norma, de Bellini. No registo vídeo da época, em plena cena, vemos Callas que se abraça com os próprios braços e quase sem mexer. Até Maria Callas, na ópera gesticulava-se como actores de cinema mudo e por isso é que existe uma arte pré e pós Calla.

A maior soprano de todos os tempos estreia-se, em Lisboa, a 27 de Março de 1958, La Traviata, de Giuseppe Verdi e ajoelha-se perante o público presente no teatro de S.Carlos.

Fomos percorrer a exposição Maria by Callas com o pianista português Ricardo Vieira que nos descreveu a diva "people" da História - tornando-se na cantatriz popstar num momento em que a televisão e rádio se transformam.


Sobre o mesmo assunto

  • Convidado

    Polifonia de sonhos na Gulbenkian em Paris

    Saber mais

  • Vida em França

    Maior retrospectiva de David Hockney no Pompidou

    Saber mais

  • Moçambique

    Balanço positivo de mais uma FACIM em Moçambique

    Saber mais

  • Vida em França

    Exposição de Arte africana na Fundação Louis Vuitton

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.