Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

França quer reforçar luta contra assédio sexual

media Cartaz de campanha contra o assédio sexual, lançada a 5 de Março de 2018 em Paris. DR

Em França, o governo apresenta esta quinta-feira, em conselho de ministros, o projecto de lei contra as agressões sexistas e sexuais. O texto prevê multas para o assédio no espaço público, o prolongamento do período de prescrição para as violações sobre menores e fixa em 15 anos a idade do chamado consentimento sexual.

Cinco meses após o início da onda de revelações contra Harvey Weinstein - com mais de 80 mulheres a dizerem ter sido assediadas ou violadas pelo produtor de Hollywood - e depois das réplicas em França com o movimento chamado #balancetonporc, o projecto de lei contra as agressões sexistas e sexuais chega ao conselho de ministros.

O texto tinha sido prometido, em Outubro, por Marlène Schiappa, a secretária de Estado francesa para a Igualdade entre Mulheres e Homens, uma igualdade que foi apresentada como “a grande causa nacional” do presidente Emmanuel Macron.

O documento prevê, por exemplo, multas para o assédio no espaço público. Aquilo que for considerado como ultraje sexista ou sexual pode ser punido com uma multa de 90 a 750 euros, passada pela polícia se houver flagrante delito. A multa pode chegar a 1500 euros se houver circunstâncias agravantes e 3000 euros em caso de reincidência. A secretária de Estado afirmou que está previsto o recrutamento de 10.000 polícias que serão encarregues de aplicar estas multas.

Outra medida é a passagem de 20 para 30 anos do período de prescrição para as violações sobre menores. Uma vítima terá até aos seus 48 anos para apresentar queixa.

O texto fixa, ainda, em 15 anos a idade do chamado consentimento sexual e reforça as sanções para o assédio que ocorre pela internet.

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.