Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Protestos estudantis paralisam Universidades

media Manifestação em Nantes, 7 Abril 2018 apelam à convergência das lutas levadas a cabo pelos trabalhadores ferroviários e estudantes REUTERS/Stephane Mahe

Estudantes e professores contestam reforma do acesso às universidades francesas e bloqueiam estabelecimentos de ensino contra esta nova lei.

Desde o passado 15 de Fevereiro têm-se levantado ondas de protestos e bloqueios em várias Universidades francesas para contestar a reforma das modalidades de acesso ao ensino superior em França.

A mudança acontece com o fim da Lei de Orientação e Realização dos Estudantes aprovada no Parlamento no passado 15 de Fevereiro.

Defendida pela Ministra do Ensino Superior, esta lei tem um duplo objectivo: reduzir a alta taxa de insucesso escolar no primeiro ano na universidade e aumentar o número de estudantes.

Desde então e progressivamente, centenas de estudantes desfilaram em Paris e em várias cidades francesas contra a chamada lei Vidal e, de forma mais alargada, as políticas do governo do presidente Emmanuel Macron.

Mais de 400 professores universitários juntam-se ao movimento de protesto e denunciam uma "selecção hipócrita" .

Os protestos começaram em Nanterre , estenderam-se pelo país e à região parisiense. As manifetações tomaram forma também através de assembleias de debate, nas quais se reunem estudantes e professores em várias universidades do país.

O bloqueio generalizado de universidades assim como a ocupação dos edifícios foi aprovado numa reunião que decorreu, ontem, em Nanterre.

Nesta altura, há pelo menos uma dúzia de universidades que enfrentam distúrbios nas cidades de; Rennes, Lille, Toulouse, Montpellier, Rouen, Nantes, Limoges e Pau, Estrasburgo, Grenoble, Lorraine, Nancy  e ainda Metz.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.