Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Debate nacional começa mal

media Chantal Jouanno continua a ser presidente da comissão nacional do debate público sem assumir a organização do mesmo. Bertrand GUAY / AFP

A presidente da Comissão nacional do debate francês não vai organizar o grande debate em torno da gestão política e económica de Emmanuel Macron perante o movimento dos "coletes amarelos". Em causa: a polémica quanto ao salário que não a permite trabalhar "correctamente".

14.666 euros brutos por mês, quase tanto quanto o Presidente ou o primeiro-ministro, pode chocar, admitiu por meias-palavras Chantal Jouanno ao canal televisivo francês France 2.

"Tomo em consideração o questionamento quanto aos valores de remuneração, em particular da Presidente da Comissão nacional de debate público e, em geral, quanto aos altos funcionários. O debate é legítimo e nossos cidadãos têm toda a legitimidade para perguntar ", admitiu o antigo ministro do desporto.

"Constato que isto não cria condições de serenidade necessárias para este debate, pelo que decidi retirar-me da organização deste debate", afirmou a presidente da Comissão nacional do debate francês, Chantal Jouanno.

Para que a polémica em torno de seu salário não prejudique o bom desempenho do grande debate nacional, a antiga ministra de Nicolas Sarkozy retirou-se das suas funções. "É uma decisão que tomei porque acredito neste grande debate: é mais do que nunca necessário", insistiu. "Só vejo pessoas que querem expressar-se, que querem ser ouvidas. É preciso criar as condições para esse grande debate.", concluiu Chantal Jouanno.

No entanto, Chantal Jouanno mantém o cargo de presidente da Comissão Nacional do debate público, mas pede a Emmanuel Macron que reflicta sobre a sua remuneração.

Pede ainda ao executivo que especifique as modalidades para organizar a consulta nacional. Algumas pessoas questionam se é neste ponto se se encontra o verdadeiro motivo da partida. Chantal Jouanno poderia ter receio de não controlar o grande debate auxiliado pelo Eliseu.

O governo deve anunciar esta quarta-feira como será a consulta, que vai começar no dia 15 de Janeiro, e quem o vai conduzir.

Presidente da Comissão nacional do debate francês, Chantal Jouanno 09/01/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.