Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 24/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 24/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 24/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 24/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 24/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
Angola empatou a 1 bola com a Tunísia na sua estreia no CAN

João dos Santos Martins leva a sua “Companhia” a Paris

João dos Santos Martins leva a sua “Companhia” a Paris
 
Coreógrafo João dos Santos Martins. 14 de Março de 2019. Carina Branco/RFI

O coreógrafo João dos Santos Martins leva a peça “Companhia” ao festival Étrange Cargo, em Paris, a 19, 20 e 21 de Março. Num “lugar partilhado com os espectadores”, há “gestos em potência activados pela fala”, é recusada “a ideia de narrativa” e é criado "um dominó que vai caindo até chegar ao fim e estar tudo no chão".

João dos Santos Martins vai apresentar “Compagnie” [“Companhia”], no festival Étrange Cargo, em Paris, de terça a quinta-feira. Um festival que quer abolir as fronteiras entre dança, teatro, performance e artes visuais e em que os artistas encaram os corpos como espaços de palavra, de escuta e de ressonância. 

“Companhia” marca o reencontro de João dos Santos Martins com a equipa de “Projecto Continuado” (2015), que lhe valeu o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores para Coreografia.

A peça renova o olhar do espectador sobre uma certa experiência da comunidade. A companhia de dança, a companhia das pessoas, uma noção de colectivo e de interdependência, entre sistematização de gestos operários e movimentos capazes de cativar, prender e libertar. Em palco - "um lugar partilhado com os espectadores” - há “gestos em potência activados pela fala” e é recusada “a ideia de narrativa”.

“Há assim um desenrolar de acções que levam a outras acções, que levam a outras acções, que levam a outras acções ... e que são como um dominó que vai caindo até chegar ao fim e estar tudo no chão”, descreveu o coreógrafo na conversa que pode ouvir clicando na imagem principal.

João dos Santos Martins nasceu em Santarém em 1989. É licenciado em Dança pela Escola Superior de Dança de Lisboa e mestre em Estudos Coreográficos pela universidade francesa Paul Valèry. Trabalha como coreógrafo e bailarino desde 2008, colaborou em peças como “Le Sacre du Printemps” (2013), com Min Kyoung Lee, “Autointitulado” (2015), com Cyriaque Villemaux, e “Antropocenas” (2017) com Rita Natálio. Colabora regularmente como intérprete com Eszter Salamon e Xavier Le Roy, tendo, em 2017, dançado o solo “Self Unfinished”, de Xavier Le Roy, na Bienal de Dança de Veneza.

O seu trabalho foi apresentado em Portugal, Espanha, Suíça, França, Bélgica, Áustria, Roménia, Brasil, Moçambique, Uruguai, Chile, República da Coreia e Nova Zelândia.


Sobre o mesmo assunto

  • Convidado

    Paris lançou plataforma de artistas lusófonos

    Saber mais

  • Vida em França

    Tânia Carvalho no Centro Pompidou

    Saber mais

  • Artes

    "Before": a terapia de um dinossauro

    Saber mais

  • Convidado

    Marlene Monteiro Freitas, coreógrafa caboverdiana em Paris

    Saber mais

  • Guiné-Bissau: e agora?

    Guiné-Bissau: e agora?

    Foi investido neste Sábado Aristides Gomes para um novo mandato consecutivo como Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, após o seu nome receber luz verde do Presidente José …

  • Moçambicana ajuda refugiados venezuelanos na Colômbia

    Moçambicana ajuda refugiados venezuelanos na Colômbia

    Vitória da Conceição Ginja é directora-adjunta do Programa Mundial Alimentar (PAM) na Colômbia desde 2016, ano em que foi assinado o Acordo de Paz entre o governo e as …

  • Paris festeja música da lusofonia

    Paris festeja música da lusofonia

    Paris e a França celebraram a 21 de Junho a 38a edição da Festa da Música. Na capital francesa a música da lusofonia esteve em foco. Trata-se de uma programação da associação …

  • Miguel Duarte arrisca prisão por salvar vidas

    Miguel Duarte arrisca prisão por salvar vidas

    O português Miguel Duarte e mais nove ex-tripulantes do Iuventa, um navio da organização não-governamental alemã de resgate humanitário no mediterrâneo, foram indiciados …

  • Moçambique: relações privilegiadas com EUA

    Moçambique: relações privilegiadas com EUA

    Moçambique faz parte da lista restrita de países com relações comerciais privilegiadas com os Estados Unidos da América. A conclusão resulta da cerimónia de assinatura …

  • As dúvidas sobre a morte de Morsi

    As dúvidas sobre a morte de Morsi

    O antigo presidente do Egipto morreu ontem depois de ter sofrido um ataque cardíaco durante uma audiência em tribunal. Mohamed Morsi foi enterrado esta terça-feira, numa …

  • Crise da Boeing e urgência climática no arranque do Le Bourget

    Crise da Boeing e urgência climática no arranque do Le Bourget

    De hoje até dia 23 de Junho decorre a feira Internacional de Aeronáutica e Espaço de Paris – Le Bourget. Mais de 320.000 visitantes são esperados nesta 53ª edição. Os …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.