Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
França

Ken Loach emociona Cannes com drama social

media Ricky (Kris Hitchen) adquire a sua carrinha para fazer entregas como motorista. "Sorry We Missed You", de Ken Loach é candidato à Palma de ouro do Festival de Cannes 2019. © Joss Barratt

Até dia 25 prossegue no sul de França o Festival de cinema de Cannes. Continuamos a acompanhar alguns dos 21 filmes em competição. Destaque aqui para o mais recente filme do britânico Ken Loach, um drama social que emocionou o certame.

"Sorry we missed you", "lamentamos não o ter encontrado" em tradução livre, é, uma vez mais, um retrato da precariedade e uma denúncia da deriva ultra-liberal da sociedade britânica.

Um casal pobre com dois filhos menores esfola-se vivo em Newcastle para tentar sobreviver perante a adversidade dos patrões, as derivas de um filho adolescente e a crónica falta de dinheiro.

Uma descida aos infernos que não deixa de lembrar a Palma de ouro obtida aqui em Cannes em 2016 por Ken Loach com a longa metragem "Eu, David Blake", o retrato de um desempregado doente e envelhecido.

A ver vamos se o júri deste ano volta a recompensar a fibra social do cineasta britânico.

Miguel Martins, Cannes, RFI

Reportagem sobre novo filme de Ken Loach em Cannes 18/05/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.