Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

A revolta dos trabalhadores das urgências em França

A revolta dos trabalhadores das urgências em França
 
Manifestação dos profissionais dos serviços de urgência. Paris, 6 de Junho de 2019. Aurore MESENGE / AFP

Os protestos e as greves duram há praticamente três meses nos serviços de urgência em França. Em causa, a falta de efectivos, de materiais e de reconhecimento. Face ao aumento do número de pacientes, crescem as filas de espera nas urgências e multiplicam-se as agressões verbais e físicas a médicos e enfermeiros sobrecarregados e exaustos.

Esta terça-feira, foi mais um dia de greves e de manifestação diante do ministério francês da Saúde. Os profissionais dos serviços de urgência denunciam a falta de efectivos e de materiais, espaços exíguos, contratos precários e sobrecarga de trabalho face ao aumento constante do número de pacientes.

Até que ponto o sector está doente? As respostas com Maria João Pereira, enfermeira no serviço de urgências do hospital Henri-Mondor, em Créteil, nos arredores de Paris. Para ouvir no programa CONVIDADA de hoje.

Ninguém, aqui, tem como objectivo pôr em perigo a saúde de ninguém. A questão é que passadas muitas horas de stress no trabalho – sem ter condições, às vezes, para atender correctamente as pessoas – eu tenho colegas médicos, colegas enfermeiros, que às vezes saem da zona de cuidados a chorar porque precisam de tirar 5,10 minutos para se acalmarem porque a quantidade de pessoas, às vezes, nas urgências, é de tal ordem que nos sentimos perdidos (…) Há um stress contínuo de estarmos com medo de errar porque a velocidade com que trabalhamos é tal que pode haver erros, pode haver esquecimentos, podem surgir problemas graves”. A denúncia de Maria João Pereira, uma entre milhares de vozes de desânimo que se têm ouvido nos últimos meses em França.


Sobre o mesmo assunto

  • França

    Crise nas urgências perdura em França

    Saber mais

  • Vida em França

    Seis meses de coletes amarelos em França

    Saber mais

  • Política/França

    França:Macron responde aos Coletes Amarelos

    Saber mais

  • França / Protestos

    Coletes Amarelos: novo sábado de violência em Paris

    Saber mais

  • Angola empatou e Guiné-Bissau entra em campo no CAN 2019

    Angola empatou e Guiné-Bissau entra em campo no CAN 2019

    Na reportagem desta terça-feira 25 de Junho, vai abordar o futebol lusófono que está presente no CAN: o empate inaugural de Angola e a segunda presença consecutiva no …

  • Guiné-Bissau: e agora?

    Guiné-Bissau: e agora?

    Foi investido neste Sábado Aristides Gomes para um novo mandato consecutivo como Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, após o seu nome receber luz verde do Presidente José …

  • Moçambicana ajuda refugiados venezuelanos na Colômbia

    Moçambicana ajuda refugiados venezuelanos na Colômbia

    Vitória da Conceição Ginja é directora-adjunta do Programa Mundial Alimentar (PAM) na Colômbia desde 2016, ano em que foi assinado o Acordo de Paz entre o governo e as …

  • Paris festeja música da lusofonia

    Paris festeja música da lusofonia

    Paris e a França celebraram a 21 de Junho a 38a edição da Festa da Música. Na capital francesa a música da lusofonia esteve em foco. Trata-se de uma programação da associação …

  • Miguel Duarte arrisca prisão por salvar vidas

    Miguel Duarte arrisca prisão por salvar vidas

    O português Miguel Duarte e mais nove ex-tripulantes do Iuventa, um navio da organização não-governamental alemã de resgate humanitário no mediterrâneo, foram indiciados …

  • Moçambique: relações privilegiadas com EUA

    Moçambique: relações privilegiadas com EUA

    Moçambique faz parte da lista restrita de países com relações comerciais privilegiadas com os Estados Unidos da América. A conclusão resulta da cerimónia de assinatura …

  • As dúvidas sobre a morte de Morsi

    As dúvidas sobre a morte de Morsi

    O antigo presidente do Egipto morreu ontem depois de ter sofrido um ataque cardíaco durante uma audiência em tribunal. Mohamed Morsi foi enterrado esta terça-feira, numa …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.