Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/07 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/07 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/07 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/07 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/07 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/07 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/07 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/07 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/07 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/07 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

A homenagem de Paris a Teresa Villaverde

A homenagem de Paris a Teresa Villaverde
 
retrospectiva de Teresa Villaverde no Centre Pompidou de 14 de Junho a 1 de Julho. Centre Pompidou

O Centro Pompidou, em Paris, propõe uma retrospetiva inédita da obra da realizadora portuguesa Teresa Villaverde. Até 1 de Julho, os espectadores vão poder assistir a todos os seus filmes, nomeadamente “Três irmãos”, “Os Mutantes”, “Transe” e “Colo”. Uma oportunidade eventual para "ver a obra toda de seguida" até porque "assim é que se percebe a pessoa". 

Num momento em que a França chega uma imagem de um Portugal saído da crise, a chegada às salas francesas do último filme de Teresa Villaverde, "Colo", desperta o espectador para o lado esquecido do “Portugal da Troika” e para as tragédias que contrapõem o chamado “milagre económico português”. Entre realismo e onirismo, "Colo" acompanha uma família a desintegrar-se.

A falta de colo, a melancolia, a revolta, o sentimento de orfandade, a hostilidade do espaço urbano, a inadaptaão e a solidão são temas que pintam toda a sua obra e o Pompidou dá agora a possibilidade de descobrir ou redescobrir uma cineasta singular. E só vendo a obra toda de seguida "se percebe melhor a pessoa", considera Teresa Villaverde nesta entrevista realizada numa das salas do Centro Pompidou.

“Estou muito grata por este convite até porque muitas vezes os meus filmes não são muito vistos em França e em Paris. Assim, há esta oportunidade de quem quer ver poder ver e poder ver todos os filmes. Por acaso é uma coisa que para mim sempre foi importante em relação a outros cineastas: " Não estou a imaginar muitos espectadores que venham ver os filmes todos, mas acho que essa é uma oportunidade óptima e também para eu falar com as pessoas”, afirmou.

Oiça a entrevista clicando na imagem principal.

 

Nascida em Lisboa em 1966, Teresa Villaverde colaborou com João César Monteiro, José Álvaro Morais e João Canijo antes de se lançar, nos anos 90, como realizadora e é da mesma vaga de realizadores como Pedro Costa e João Pedro Rodrigues. No seu percurso premiado, destacam-se, por exemplo, “Três irmãos” (1994), que teve estreia mundial em Veneza, “Os Mutantes” (1998) e “Transe” (2006), ambos selecionados para Cannes.

O filme “Colo”, cujo título em francês é “Contre ton coeur”, chega às salas francesas a 19 de junho, tendo ante-estreia esta sexta-feira, depois de ter estreado em Portugal em outubro do ano passado e de ter sido apresentado no festival de cinema de Berlim. “Colo” também venceu o Prémio Sauvage no festival francês “L'Europe Autour de l'Europe” e o grande prémio Bildrausch Ring of Cinema Art, no festival suíço Bildrausch, dedicado ao cinema de autor.

 


Sobre o mesmo assunto

  • Cinema

    Pompidou exibe retrospectiva de Teresa Villaverde

    Saber mais

  • Artes

    “Fátima”: O conflito entre a fé e a natureza humana

    Saber mais

  • Artes

    “Campo”: Um “Documensaio” português no Cinéma du Réel

    Saber mais

  • Vida em França

    Leonor Teles: Do Urso de Ouro ao Cinéma du Réel

    Saber mais

  • Artes

    José Vieira, o cineasta do “país onde nunca se regressa”

    Saber mais

  • Vida em França

    Paulo Rocha em retrospectiva na Cinemateca Francesa

    Saber mais

  • França

    Novo filme de Laurence Ferreira Barbosa estreou em França

    Saber mais

  • Cinema

    "Menina": “Este filme é como um fado”

    Saber mais

  • Convidado

    Ritmos “kuzola” nos cinemas em França

    Saber mais

  •  Kakana: a nova música moçambicana

    Kakana: a nova música moçambicana

    Nesta edição de Artes vamos falar com dois elementos da banda Kakana de Moçambique, que esteve recentemente em Paris. Com Yolanda, cantora e Jimmy, guitarrista e compositor …

  • Portugal de novo distinguido pela UNESCO

    Portugal de novo distinguido pela UNESCO

    O Palácio Nacional de Mafra e o Santuário do Bom Jesus, em Braga, foram classificados, no domingo, Património Cultural Mundial da Humanidade. O Embaixador de Portugal …

  • Kimi Djabaté: o guineense que seduziu Madonna

    Kimi Djabaté: o guineense que seduziu Madonna

    O cantor guineense Kimi Djbaté participa no novo álbum de Madonna: Madame X. Em entrevista à RFI, o músico guineense fala de “Bella Ciao” o tema que gravou com a estrela …

  • Pongo, a “diva do kuduro” em Paris

    Pongo, a “diva do kuduro” em Paris

    Ficou conhecida como a voz dos Buraka Som Sistema quando tinha 15 anos. Hoje tem 27 e um primeiro trabalho a solo que foi apresentado no Palácio do Eliseu, em Paris. …

  • Moda masculina portuguesa em Paris

    Moda masculina portuguesa em Paris

    Decorre neste momento em Paris a Semana da moda masculina.Neste âmbito um espaço efémero de três dias, um showcase Moda Portugal, reúne criações de 30 marcas lusas de …

  • “Fátima”: O conflito entre a fé e a natureza humana

    “Fátima”: O conflito entre a fé e a natureza humana

    O filme "Fátima", do realizador português João Canijo, estreia-se esta quarta-feira em França. Entre documentário e ficção, 11 mulheres partem de Vinhais, em Trás-os-Montes, …

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.