Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Jardim da Aclimatação abre alas pra o Brasil em Paris

Jardim da Aclimatação abre alas pra o Brasil em Paris
 
A arquiteta Daniela Busarello, responsável pelo projeto Sensacional Brasil, fez uma bandeira do país com cataventos. RFI

Em clima de Copa do Mundo, o Jardim da Aclimatação, em Paris, abre neste sábado uma grande homenagem ao Brasil. O programa de atividades é intenso e vai até o dia 11 de maio, com exposições, gastronomia, música e ateliês que vão mostrar aos franceses um pouco além dos clichês do país.

Cerca de 300 artistas participarão do evento, que tentou trazer pitadas de todas as regiões do Brasil. O show de abertura é com Ed Motta. Além disso, cursos de culinária brasileira, capoeira ou frevo estarão à disposição, e quando a fome apertar, pastel e até churrasquinho são as boas pedidas.

O objetivo é que, por quatro semanas, o Jardim da Aclimatação se transforme no 28º Estado brasileiro. “O nosso país é exuberante, abundante. Aqui, o símbolo principal serão os 356 guarda-sóis amarelos, com a ideia de trazer um sol por dia. O sol é a nossa maior riqueza, e acho que é por causa dele que nós somos tão alegres e otimistas, algo que a Europa admira tanto na nossa cultura”, explica a arquiteta Daniela Busarello, que projetou os espaços. “É claro que a gente vai falar dos clichês, mas a gente vai falar deles de outro jeito.”

Nos anos anteriores, o local já tinha homenageado a Coreia do Sul, o Marrocos, a Índia, a Rússia, os Estados Unidos e o Japão. Para Marc-Antoine Jamet, presidente do parque, estava mais do que na hora de o Brasil ser o protagonista.

“O Brasil era incontornável por vários motivos. Quando olhamos os países que já convidamos, era óbvio que o Brasil deveria fazer parte. Todos os grandes países do planeta tiveram a sua vez, e o Brasil, sendo um gigante da América do Sul, era indispensável que estivesse conosco”, afirma Jamet. “E a segunda coisa é o momento. A Copa do Mundo vai tornar todos os franceses brasileiros. Vai ser a terra abençoada por Deus por um mês, em que todos os olhares estarão voltados para o Brasil.”

Artistas

O artista plástico Marcelo Jácome assina a obra que decora a entrada do parque. Ele imaginou um hall que traz recordações para qualquer brasileiro. “Existe um trabalho que se chama multiedro, que vem de instalações feitas com pipas. Os multiedros são uma decomposição das pipas: eu uso bambu, fibra de vidro e linha de algodão”, conta. “Na hora em que começo a relacionar essas estruturas, a gente tem uma massa feita desse material, que confunde o olhar. Para perceber a obra de uma forma integral, você precisa circular nela.”

Os sons do país estarão presentes além da música. Gabriel Dietrich trouxe o canto dos pássaros brasileiros para o parque francês. “Escolhi oito pássaros para serem representantes dos tantos que temos no Brasil, especialmente para o público francês. Tem o joão de barro, o pássaro arquiteto que constrói a sua casinha. Ou o bem-te-vi, o pássaro que é o primeiro que canta, no início da manhã”, afirma Dietrich.

Já o grafiteiro Rimon Guimarães apresenta dois painéis gigantes. Para ele, a arte urbana tem tudo a ver com o Brasil. “Essa arte antes era vista como vandalismo. Hoje em dia as pessoas entendem mais que o espaço da rua é um espaço de convivência, de diálogo, e que todos podem ocupá-la. E como, no Brasil, muita coisa se passa na rua, e o urbanismo é às vezes meio caótico, eles vêem isso como um benefício”, observa o artista.

Vitrine para o turismo

Vinícius Lummertz Silva, secretário nacional de Políticas de Turismo, veio a Paris para a abertura do evento, que para ele é uma ocasião de mostrar outros destinos turísticos para os franceses no Brasil. No ano passado, 218 mil turistas franceses foram ao país, um número que cresceu 5%.

“Existe uma relação de convergência entre os países, de curiosidade. É preciso que o Brasil seja redescoberto pelos turistas, por isso o evento no Jardim de Aclimatação terá várias manifestações culturais de grande diversidade: do sul, do norte, do nordeste”, destaca Silva. “As pessoas muitas vezes sequer têm noção desta variedade e das possibilidades.”

O show de encerramento do Sensacional Brasil é de Daniela Mercury. Para conferir, basta pagar os 3 euros do valor da entrada no parque.
 


Sobre o mesmo assunto

  • Reportagem

    Brasil vai ser tema do Jardim da Aclimatação, de Paris, por um mês

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.