Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 10/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 11/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 10/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 11/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 10/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 11/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 10/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 11/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Permanece a tensão política na Guiné-Bissau

media Domingos Simões Pereira e José Mário Vaz a 20 de Maio de 2014, aquando do anúncio do resultado das presidenciais. Liliana Henriques / RFI

A tensão permanece aguda entre a presidência e a chefia do governo na Guiné-Bissau depois de ter sido divulgada na semana passada a possibilidade do Presidente José Mário Vaz demitir o governo nomeadamente devido a dificuldades de relacionamento com o Primeiro-ministro. Ainda ontem ao regressar de Dacar onde foi mantida uma reunião de urgência no quadro da CEDEAO precisamente sobre esta questão, José Mário Vaz garantiu que iria em breve dirigir-se ao país para abordar a situação política da Guiné-Bissau.

 

A reunião do Conselho de Estado convocada na sexta-feira para analisar a tensão institucional e entretanto interrompida pela reunião da CEDEAO em Dacar não foi retomada hoje, uma fonte da presidência tendo revelado que acabou por ser desconvocada. Paralelamente, o primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, previa encontrar-se ainda esta tarde com os régulos, os chefes tradicionais guineenses.

Face a este cenário, o chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, o general Biaguê Nan Tan, referiu que os militares vão manter-se afastados da tensão política. Por seu turno, a manifestar igualmente alguma expectativa, a organização da sociedade civil "Movimento Acção Cidadã" pediu ao Presidente da República que garanta a estabilidade e coesão do país.

Foi neste contexto conturbado e seguido com atenção fora das fronteiras da Guiné-Bissau que Jorge Tolentino, Ministro das relações exteriores de Cabo Verde, manifestou alguma preocupação. Actualmente em deslocação em Dacar onde participa numa sessão extraordinária do Conselho de ministros da CEDEAO, o chefe da diplomacia cabo-verdiana defendeu ao microfone do nosso correspondente, Cândido Camará, a ponderação para resolver a crise política em curso na Guiné-Bissau.

Jorge Tolentino, chefe da diplomacia de Cabo Verde 10/08/2015 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.