Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 14/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 14/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 14/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Gâmbia à luz do mosaico étnico

Gâmbia à luz do mosaico étnico
 
Fronteira entre a Gâmbia e o Senegal AFP

Na Gâmbia, o Presidente cessante Yahya Jammeh favoreceu largamente durante os seus 22 anos de poder a sua etnia diola ou felupe que abrange cerca de 10% da população, em detrimento da etnia mandinga maioritária no país com mais de 40% da população.

O investigador português Raúl Braga Pires recorda que "já depois de ter aceite a derrota [face a Adama Barrow, que depois contestou] Yahya Jammeh afirmou: mato pessoalmente todos os mandingas que façam parte das forças armadas".

O pesquisador aborda ainda a questão do silêncio da lusofonia e em particular da Guiné-Bissau e de Cabo Verde membros da CEDEAO sobre esta crise, que segundo ele vai "fragilisar o Presidente José Mário Vaz", defende que Adama Barrow poderá "usar a carta da Senegâmbia" para unir os gambianos, mas também refere o risco de "derrapagem regional desta crise, na qual a Nigéria pretende afirmar a sua soberania militar no seio da CEDEAO". 


Sobre o mesmo assunto

  • Gâmbia

    Yahya Yammeh aceita deixar o poder

    Saber mais

  • GÂMBIA

    Gâmbia: CEDEAO prepara pós Jammeh

    Saber mais

  • GÂMBIA

    Gâmbia: Adama Barrow tomou posse na embaixada no Senegal

    Saber mais

  • Convidado

    Gâmbia sob tensão com dois Presidentes

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. ...
  4. seguinte >
  5. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.