Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 17/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 17/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Actual governo da Guiné-Bissau “é um nado-morto”

Actual governo da Guiné-Bissau “é um nado-morto”
 
Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau. ISSOUF SANOGO / AFP

O Conselho de Segurança da ONU manifestou-se preocupado com o impasse político na Guiné-Bissau e instou as partes a implementarem o acordo de Conacri para resolver a crise política. O sociólogo guineense Miguel de Barros considera que o actual governo é “um nado-morto” porque "o elemento escolhido para dirigir" o executivo não foi o apontado pelo acordo de Conacri.

A Guiné-Bissau voltou a receber um cartão amarelo face à não implementação do acordo de Conacri, assinado em Outubro e que previa a nomeação de um governo de consenso. Desta vez, foram os membros do conselho de Segurança da ONU que manifestaram preocupação com o impasse político na Guiné-Bissau e instaram as partes a implementarem o acordo de Conacri para resolver a crise política.

O sociólogo guineense Miguel de Barros considera que o actual governo é “um nado-morto” porque "o elemento escolhido para dirigir" o executivo não foi o apontado pelo acordo de Conacri.

A partir do momento em que o próprio mediador de Conacri, o presidente da Guiné-Conacri, demonstrou que não tinha sido o elemento escolhido para dirigir o governo e, ao mesmo tempo que o próprio governo não dá eco àquilo que é a distribuição parlamentar dos partidos dentro da assembleia, automaticamente - independentemente da base, da legalidade, da legitimidade que o governo tinha - o governo deixou de ter toda a credibilidade aos olhos da comunidade internacional e aos olhos da comunidade nacional.

Por isso, é um governo que é um nado-morto e que serviu para simplesmente projectar o país para uma condição ainda de maior pobreza, de maior dificuldade institucional e que tem de contribuir também, de algum modo, para uma maior precariedade daquilo que é o diálogo político neste momento”, afirmou Miguel de Barros.

Para ouvir a entrevista completa, clique em cima da imagem principal.

 


Sobre o mesmo assunto

  • Guiné-Bissau

    ONU debate a situação na Guiné-Bissau

    Saber mais

  • GUINÉ-BISSAU

    JOMAV: "Guiné-Bissau vive na calma total desde que fui eleito"

    Saber mais

  • Guiné-Bissau

    Guiné-Bissau, “Estado falhado” entre os mais corruptos do mundo

    Saber mais

  • Convidado

    Carlos Lopes aponta "excesso de pessoalização da vida política” na Guiné-Bissau

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.