Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: oficiais de justiça voltam à greve

media THOMAS COEX / AFP

Os oficiais da justiça da Guiné-Bissau voltaram à greve. 15 dias de paralisação como resposta ao silêncio do Governo perante o caderno reivindicativo da classe.

Teve início esta quarta-feira e prolonga-se até dia 8 de Maio a paralisação dos oficiais de justiça da Guiné-Bissau. O sector volta à greve como resposta ao silêncio do governo perante o caderno reivindicativo dos oficiais de justiça.

A paralisação que hoje teve início pode vir a ser sucessivamente prorrogada se não houver uma resposta do executivo.

Os oficiais de justiça exigem a integração na função pública dos trabalhadores do sector que trabalham há mais de 17 anos sem que os seus nomes constem nos registos do Estado, a criação de legislação para as secretarias dos tribunais; a melhoria das condições de trabalho, entre outros.

Duarte Ocuname, da direcção do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Guiné-Bissau 12/04/2017 ouvir

 

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.