Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 24/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: comunicação social ameaça com greve geral

media Flickr/Curtis Kennington/CC/http://bit.ly/2mfKZKs

Na Guiné-Bissau continua a luta dos trabalhadores contra o Governo por melhoria das condições laborais e pagamento de salários em atraso. Depois de greves nos sectores da educação, saúde, correios e justiça, agora é a vez dos profissionais da comunicação social.

A onda de greves pode chegar à Televisão, Radio Nacional, jornal No Pincha e Agência Noticiosa da Guiné-Bissau. O Fórum dos Sindicatos dos quatro órgãos de comunicação social entregou, esta quarta-feira, um pré-aviso de greve a alertar para a iminência de uma paralisação laboral.

Há quatro meses que o Fórum dos Sindicatos aguarda por uma resposta do Governo ao seu caderno reivindicativo.

Da reivindicação constam, por exemplo, o pagamento de salários em atraso, o cumprimento do diploma legal que institui a televisão como empresa pública, a exigência do pagamento de uma taxa de funcionamento à Radio Nacional, uma taxa a ser indexada à factura da electricidade, a assinatura de contrato-programa entre o Governo e os quatro órgãos de comunicação social e, ainda, a regularização da situação de estagiários.

Francisco Indeque, presidente do Fórum dos Sindicatos dos órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau, denuncia a existência de “funcionários estagiários há 10, 15 anos”, o “que não é legal”, além disso queixa-se do estado do próprio material de trabalho, essencialmente na televisão.

O executivo tem 72 horas para atender as reivindicações do Fórum dos Sindicatos, caso contrário haverá greve geral na televisão, rádio, jornal estatal e agência noticiosa da Guiné-Bissau de segunda a quinta-feira da próxima semana.

A avançar a greve, as emissões de órgãos internacionais, como a RFI, RDP e RTP-África, deixam de ser captadas na Guiné-Bissau devido ao facto de o sinal destas emissoras sair do centro emissor de Nhacra, propriedade da Rádio Nacional da Guiné-Bissau, que estará desligado.

Mussa Baldé, correspondente em Bissau 19/04/2017 ouvir

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.