Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 12/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 17/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 12/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 17/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 12/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 17/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 12/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: denunciada censura na Televisão

media Televisão da Guiné-Bissau envolta em controvérsia Getty Images

Os funcionários da televisão da Guiné-Bissau deram um murro na mesa. De agora em diante não vão tolerar a censura das notícias. Dizem que casos há em que os directores vão à redação indicar aos repórteres que partes das notícias devem ser cortadas.  

Os funcionários da unica estação televisiva da Guiné-Bissau entregaram à direcção e ao Governo uma carta assinada por 88 colaboradores na qual dizem de forma clara que basta de censura.

De ora em diante todas as noticias serão acompanhadas e serão exibidas na integra na TGB.

Francisco Indeque, o presidente do sindicato da TGB entregou ao Governo e à direcção da estação um abaixo-assinado dos trabalhadores.

O presidente do sindicato dos trabalhadores da televisao da Guiné-Bissau, Francisco Indeque, diz que está na estação desde a sua criação em 1989, mas nunca viu tanta censura como agora.

Francisco Indeque, presidente do Sindicato dos trabalhadores da Televisão da Guiné-Bissau 06/09/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.