Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau agitada politicamente em 2018

media José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau. © Sia Kambou, AFP

A Guiné-Bissau continua mergulhada na agitação política e nas dificuldades económicas e sociais como nos conta o nosso correspondente Mussá Baldé.

Tal como tem sido nos últimos três anos, 2018 foi para os guineenses um ano de muita agitação política e de dificuldades económicas e sociais.

No campo político, mais uma vez os principais actores não se entenderam sobre a governação do país. Três primeiros-ministros, o último dos quais, Aristides Gomes está a tentar a todo custo organizar eleições legislativas. O pleito que esteve marcado para ter lugar em novembro foi adiado e novamente está agendado para acontecer a 10 de março.

As lutas políticas internas só seriam atenuadas quando a CEDEAO decidiu intervir e nomear Aristides Gomes primeiro-ministro. Mas, antes, a organização sub-regional africana teve que impor sanções a 19 personalidades guineenses, entre as quais o Procurador-Geral da República, vários políticos e o filho do Presidente José Mário Vaz.

A CEDEAO considerava que aquelas personalidades estariam a dificultar o fim do impasse político na Guiné-Bissau. As sanções duraram entre fevereiro e agosto.

No capítulo económico, 2018 foi um ano difícil para a maioria dos guineenses. A campanha do caju, principal produto agrícola e de exportação do país, não correu bem, derivado da queda do preço daquele produto no mercado internacional mas também devido às interferências políticas, segundo relatórios do Fundo Monetário Internacional.

A organização internacional prevê assim um acentuar do nível da pobreza entre a maioria dos guineenses cuja principal renda é o caju.

2018 ficou marcado também por várias ondas de greves, dos professores, do pessoal da saúde, da justiça e dos motoristas de transportes públicos.

A expectativa dos guineenses é de que com a realização de eleições legislativas a 10 de março, um novo Governo eleito poderá pôr cobro a todas estas questões.

O problema é que o processo eleitoral tem sido marcado por suspeitas por parte de partidos políticos ao ponto de, pela primeira vez, o Ministério Público ter ordenado a suspensão do recenseamento eleitoral e agora pede uma auditoria ao processo.

Balanço 2018 da Guiné-Bissau 31/12/2018 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.