Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Guiné-Bissau

Greve de 10 dias nos órgãos de comunicação estatais guineenses

media A rádio, agência noticiosa e jornal públicos da Giuné-Bissau estão em greve até ao dia 8 de Fevereiro. DR

Desde Terça-feira, os funcionários dos órgãos de comunicação social públicos guineenses, Radiodifusão Nacional (RDN), Agência Noticiosa da Guiné (ANG) e jornal estatal "Nô Pintcha", estão a observar uma greve de 10 dias no intuito de reclamar designadamente o cumprimento do acordo assinado com o Governo em Agosto de 2018.

Para além do cumprimento desse memorando, os funcionários desses três órgãos exigem igualmente o pagamento dos valores descontados na altura da sua anterior greve no passado mês de Agosto, o pagamento de 4 meses de subsídios em atraso ou ainda a devolução dos 40% de subsídios que lhes foram retirados no âmbito dos ajustes salariais operados na Função Pública, entre outros pontos.

Segundo a intersindical, se no prazo de uma semana, o governo não responder pela positiva às reivindicações dos grevistas, este bloqueio que dura até ao próximo dia 8 de Fevereiro poderá prolongar-se sob a forma de boicote à cobertura jornalística da integralidade do processo eleitoral de Março e a convocação de uma greve geral de todos os órgãos de comunicação social públicos e privados.

Apesar dos funcionários da televisão pública terem reivindicações salariais semelhantes por estarem abrangidos no memorando de entendimento de Agosto de 2018, estes últimos não aderiram a este movimento. A ameaça de boicote à campanha para as legislativas de 10 de Março é todavia também uma realidade na televisão pública de onde chegam denúncias de censura.

Ao reivindicar um grau de adesão à greve de 100%, Bacar Tcherno Dolé, porta-voz da comissão intersindical dos órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau, mostra-se optimista quanto ao desfecho das conversações com o governo.

Bacar Tcherno Dolé, porta-voz da comissão intersindical dos órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau 31/01/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.