Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/07 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/07 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/07 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/07 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/07 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/07 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/07 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/07 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/07 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/07 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
Argélia venceu CAN 2019
Guiné-Bissau

EUA lamentam cenário “desanimador” na Guiné-Bissau

media Voto a 10 de Março de 2019. Bissau. SEYLLOU / AFP

O embaixador dos Estados Unidos em Bissau, Tulinabo Mushingi, disse que “tem sido muito desanimador observar a situação política a deteriorar-se” na Guiné-Bissau e que não compreende os atrasos na nomeação do novo governo, dois meses após as eleições legislativas.

O embaixador dos Estados Unidos em Bissau, Tulinabo Mushingi, disse que “tem sido muito desanimador observar a situação política a deteriorar-se” na Guiné-Bissau, dois meses após as eleições legislativas de 10 de Março.

"Tem sido muito desanimador observar a situação política a deteriorar-se desde então. Dois meses após as eleições ainda não há um novo primeiro-ministro e ainda não há um novo Governo", lamentou Tulinabo Mushingi.

Tulinabo Mushingi, Embaixador dos Estados Unidos em Bissau 15/05/2019 ouvir

O diplomata norte-americano considerou que os desentendimentos entre os partidos no Parlamento para indicação de membros da direcção desse órgão não podem condicionar a formação do governo.

"Não deve haver qualquer ligação entre processo de atribuição de cargos na mesa da Assembleia Nacional Popular e a nomeação de um primeiro-ministro e formação do seu Governo", afirmou.

As declarações foram feitas,esta terça-feira, numa conferência de imprensa, realizada para fazer um balanço dos contactos que Tulinabo Mushingi realizou com as autoridades políticas, partidos e sociedade civil.

De recordar que os deputados eleitos nas legislativas só tomaram posse a 18 de Abril e não se entendem quanto à fórmula para a indicação de dirigentes da mesa do Parlamento. O tema foi levado à justiça e o Presidente da República, José Mário Vaz, aguarda um pronunciamento para avançar para a indicação do primeiro-ministro. Hoje, o Supremo Tribunal rejeitou o recurso do MADEM-G15 sobre Braima Camará para segundo vice-presidente do Parlamento.

Depois de Cipriano Cassamá, do PAIGC, ter sido reconduzido no cargo de presidente do Parlamento, e Nuno Nabian, da APU-PDGB ter sido eleito primeiro vice-presidente, a maior parte dos deputados guineenses votou contra o nome do coordenador do Madem-G15, Braima Camará, para segundo vice-presidente do Parlamento e este partido recusou avançar com outro nome para cargo. O PRS reclama para si a indicação do nome do primeiro secretário da mesa da Assembleia.

Tulinabo Mushingi disse, também, que "os líderes devem liderar".

Entretanto, esta semana a Comissão Nacional de Eleições propôs que as presidenciais se realizem a 3 de Novembro, de acordo com um cronograma de actividades para o escrutínio, com uma eventual segunda volta a 8 de Dezembro. O chefe de Estado guineense termina o seu mandato a 23 de Junho e disse, na sexta-feira, que a marcação do escrutínio não dependia "exclusivamente" de si.

Por outro lado, Tulinabo Mushingi explicou que o tráfico de drogas é um dos problemas com que as autoridades guineenses se deviam preocupar, ao invés de querelas políticas. O Embaixador norte-americano referiu que o seu Governo continua interessado em saber quem são os responsáveis pelas cerca de 800
toneladas de cocaína que foram apreendidas pela polícia no passado mês
de Março.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.