Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Afonso Dhlakama confirmou tréguas em Moçambique

media Afonso Dhlakama, líder da Renamo Cristiana Soares

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, anunciou na manhã desta terça-feira 3 de Dezembro que o período de tréguas iria continuar ainda dois meses, ou seja 60 dias.

O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, afirmou na segunda-feira 2 de Janeiro que as tréguas iam ser, certamente, prolongadas por mais dois meses. Esta terça-feira, o líder da oposição, Afonso Dhlakama, confirmou o que tinha sido anunciado. « Esta trégua ou prorrogação é para criarmos um ambiente favorável para podermos assegurar o diálogo aí em Maputo. Isto é, tranquiliza ambos os lados, Renamo e o Governo de Moçambique, para que as coisas possam correr bem. E, por outro lado, oferecer a paz aos moçambicanos », assinalou Afonso Dhlakama.

Os dois políticos estão de acordo num ponto forte, o país não pode continuar assim. « Deus não criou Moçambique para os moçambicanos ficarem sempre nas matas a matarem-se. Não sou eu que estou a acreditar em tudo o que estamos a fazer. Estamos à procura de caminhos. Moçambique não pode ficar permanentemente assim », admitiu o líder do movimento da perdiz.

As negociações de paz não serão no entanto fáceis e o próprio líder da Renamo já admitiu que as coisas podiam não correr da melhor maneira. « É uma das soluções que estamos a procurar ensaiar. Se falharmos, pronto, falhámos. E, se acertarmos, vamos acertar », sublinhou Afonso Dhlakama.

De notar por fim que a Renamo continua a recusar os resultados das eleições gerais de 2014 que deram a vitória à Frelimo, partido no poder desde a independência em 1975.

Ouça as declarações do líder do movimento da perdiz.

Afonso Dhlakama, líder da Renamo 03/01/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.