Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 13/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 13/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Moçambique cria fundo de gestão de calamidades

media Zona florestal em Moçambique, ameaçado uma vez mais pelas cheias Macua Blogs

Moçambique passa a ter um Fundo de Gestão de Calamidades. O anuncio foi feito pelo porta-voz do INGC, Paulo Tomás, que referiu que se pretende com esta iniciativa intervir de forma rápida em situações de emergência, no país.

Já está decididido: Moçambique, vai ter um fundo de gestão de calamidades, segundo o porta-voz do INGC, Instituto de gestão de calamidades naturais, com o objectivo de dar resposta rápida a situações de emergência.

Esta decisão surge numa altura em que as previsões do Instituto Nacional de Meteorogia, INAM, apotam, para a ocorrência, em Moçambique, do fenómeno "El Niño", entre os meses de setembro e novembro deste ano.

E porque, Moçambique, está sem dinheiro, o Instituto de gestão de calamidades, garante monitoria permanente da situação para minimizar os impactos do fenómeno "El Niño" que se poderá caracterizar pela queda excessivada chuva e uma seca severa nas regiões norte, centro e sul de Moçambique.

"O fundo não tem um orçamento previsto, ainda está a ser apresentado, para a socialização, depois deste ponto vai passar para o conselho coordenador e depois disso para o conselho de ministros para aprovação", sublinhou à imprensa, o porta-voz do INGC.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 10/06/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.