Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 10/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 11/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 10/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 11/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 10/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 11/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 10/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 11/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Moçambique: Serviços vão retomar em Mocímboa da Praia

media Militares moçambicanos. AFP PHOTO / ALEXANDER JOE

Em Moçambique os serviços públicos vão ser retomados a partir desta segunda-feira 9 de Outubro em Mocímboa da Praia, na Província de Cabo Delgado no Norte do país, isto depois de confrontos registados entre a polícia e um grupo de homens armados pertencentes a uma seita religiosa autodenominada Al Shabaab.

A vida volta à normalidade já a partir desta segunda-feira na vila de Mocímboa da Praia, depois dos ataques armados protagonizados por um grupo de homens armados na quinta e nas primeiras horas de sexta-feira, como garantiu a governadora da província de Cabo Delgado, Celmira da Silva.

No que diz respeito ao Conselho Islâmico de Moçambique, este distancia-se dos ataques efectuados pelo grupo que professa a religião muçulmana. Aminuddin Mohamad, presidente do conselho, pediu penas pesadas para os criminosos.

Dados oficiais indicam que os ataques, registados na quinta e sexta-feira, resultaram em 16 mortos sendo dois agentes da polícia e 14 integrantes da seita islâmica autodenominada Al Shabaab.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa 08/10/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.