Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 15/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 15/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 15/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Dívida pública moçambicana mantém-se insustentável

media Vista de Maputo, capital de Moçambique, que vive situação de crise económica ADRIEN BARBIER / AFP

Insustentável, assim considera a dívida pública mocambicana, o representante do FMI em Moçambique. Para Ari Aisen, o executivo moçambicano deve adoptar medidas fiscais para inverter o cenário. O alto funcionário do Fundo Monetário Internacional, considera igualmente que uma boa gestão da dívidida pública traria estabilidade macroecnómica ao país.

A dívida pública de Moçambique, mantém-se insustentável, revela, preocupado o representante do FMI, Fundo Monetário Internacional, no país.

"Infelizmente, a dívida pública se encontra num patamar insustentável, no momento, ao redor, de 112% do PIB, que é um dos indicadores usados para realmente medir a posição da dívida de um país".  

Ari Aisen, alerta para a necessidade de se adoptarem com urgência medidas adicionais com urgência, medidas adicionais que resultem na melhoria dos  

indicadores macro-económicos. 

"Um esforço fiscal adicional, daria espaço para uma redução mais expressiva das taxas de juro; essa redução de juros mais célere, permitiria uma melhoria da economia", sublinhou o brasileiro Ari Aisen.  

Por outro lado, o representante do FMI, em Maputo, defende que as discussões entre os credores de Moçambique e o governo que permitissem a dívida pública atingir uma trajectória mais sustentável também contribuiria para a estabilidade macroeconómica.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 13/05/2018 ouvir

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.