Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 20/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 20/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 20/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Moçambique: Paulo Zucula condenado a 14 meses de prisão

media Balança da Justiça. Flickr

Em Moçambique o ex-ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, foi hoje condenado a 14 meses de prisão, substituídos por multa, por ter autorizado o pagamento de remunerações indevidas aos administradores do regulador da aviação civil.

A segunda sessão do Tribunal judicial do distrito municipal de Nlhamankulo em Maputo decidiu pela condenação do antigo ministro dos transportes e comunicações, Paulo Zucula, por actos praticados entre 2004 e 2010.

Segundo a juíza Ziviga Cossa, Paulo Zucula pode reverter a sua pena em multa e vai ainda ter que indemnizar o Estado, em cerca de 26 mil euros. O mesmo não avança se vai ou não recorrer da decisão mas defende a sua inocência.

No mesmo processo foi condenada a antiga directora do Instituto de Aviação civil moçambicano, Lucrécia Ndeve, a seis meses de prisão convertidos em multa e o pagamento de uma indemnização de pouco mais de 500 euros.

O tribunal absolveu por falta de provas do seu envolvimento no caso, a ex-administradora-delegada não executiva da instituição Teresa Jeremias e a antiga chefe do Departamento de Administração e Finanças Amélia Delana.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Maputo 25/03/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.