Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 26/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 26/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 26/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 26/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Apoio condicionado do FMI a Moçambique

media Fundo Monetário Internacional (FMI). REUTERS/Yuri Gripas

Em Moçambique o FMI avalia pedido de empréstimo financeiro do Governo de 120 milhões de dólares para lidar com os estragos causados pela passagem do Ciclone Idai.

O Fundo Monetário Internacional - FMI - vai procurar responder ao pedido de empréstimo financeiro por parte de Moçambique para fazer face aos estragos provocados pelo ciclone IDAI revelou o representante da organização no país, Ari Aisen.

Apesar da situação, garante o chefe de divisão do departamento africano do FMI, Ricardo Veloso, que a retoma do apoio directo ao orçamento de Estado vai continuar suspensa.

Contudo, a missão do FMI que está em Moçambique desde o dia 13 deste mês considera a situação macroeconómica do país estável, apesar da desaceleração do crescimento do Produto Interno Bruto fixado em 3,3% em 2018.

Conclui ainda a organização que a taxa de inflação está controlada, mantêm-se estável a taxa de câmbios e as reservas internacionais estão relativamente controláveis.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Moçambique 27/03/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.