Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 14/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 14/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 14/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 14/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

FMI disponibiliza 118,2 milhões de dólares para Moçambique

media  
Rasto de destruição deixado pelo ciclone Idai no centro de Moçambique. Reuters

O FMI aprovou a concessão de um empréstimo de emergência a Moçambique no valor de 118,2 milhões de dólares. A ajuda financeira está isenta de juros por um período de cinco a 10 anos.

O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional aprovou a concessão de um empréstimo de emergência a Moçambique no valor de 118,2 milhões de dólares. O montante deverá ser usado para a reconstrução da zona devastada pelo ciclone Idai.

118.2 milhões de dólares (105 milhões de euros) destinados a apoiar Moçambique após a destruição causada pelo ciclone Idai, que em meados de Março atingiu as províncias da região centro do país.
O ciclone e as cheias subsequentes arrasaram com infra-estruturas públicas e privadas, incluindo estradas e pontes além da morte de pelo menos 608 pessoas.

Em comunicado, o FMI refere que a ajuda financeira está isenta de juros por um período de cinco a 10 anos.
De acordo com o FMI os custos da reconstrução e da assistência de emergência são extremamente elevados, tornando o Idai no pior e mais caro desastre natural de sempre a atingir Moçambique.

Neste momento, em Sofala, as populações afectadas pelo ciclone Idai começam a regressar as suas zonas de origem com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Com a colaboração de Orféu Lisboa, correspondente em Maputo.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.