Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
365 migrantes do barco Ocean Viking vão poder desembarcar em Malta
Moçambique

FMI disponibiliza 118,2 milhões de dólares para Moçambique

media  
Rasto de destruição deixado pelo ciclone Idai no centro de Moçambique. Reuters

O FMI aprovou a concessão de um empréstimo de emergência a Moçambique no valor de 118,2 milhões de dólares. A ajuda financeira está isenta de juros por um período de cinco a 10 anos.

O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional aprovou a concessão de um empréstimo de emergência a Moçambique no valor de 118,2 milhões de dólares. O montante deverá ser usado para a reconstrução da zona devastada pelo ciclone Idai.

118.2 milhões de dólares (105 milhões de euros) destinados a apoiar Moçambique após a destruição causada pelo ciclone Idai, que em meados de Março atingiu as províncias da região centro do país.
O ciclone e as cheias subsequentes arrasaram com infra-estruturas públicas e privadas, incluindo estradas e pontes além da morte de pelo menos 608 pessoas.

Em comunicado, o FMI refere que a ajuda financeira está isenta de juros por um período de cinco a 10 anos.
De acordo com o FMI os custos da reconstrução e da assistência de emergência são extremamente elevados, tornando o Idai no pior e mais caro desastre natural de sempre a atingir Moçambique.

Neste momento, em Sofala, as populações afectadas pelo ciclone Idai começam a regressar as suas zonas de origem com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Com a colaboração de Orféu Lisboa, correspondente em Maputo.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.