Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Moçambicanas obrigadas a trocar sexo por ajuda

media Menino que recebeu ajuda num centro de acolhimento em Dondo, a 35 quilómetros da Beira Yasuyoshi CHIBA / AFP

Mulheres moçambicanas são obrigadas a prostituirem-se para obter ajuda humanitária, na sequência do ciclone Idai.
 

A denúncia é feita pela Human Rights Watch (HRW), que pede às autoridades que investiguem esta exploração "cruel".

Segundo a organização, os abusos são levados a cabo por líderes comunitários, alguns ligados à Frelimo.

A HRW diz que os líderes em questão exigem às mulheres o pagamento da ajuda alimentar, e quando essas mulheres não possuem recursos são obrigadas a prostituirem-se.

De acordo com a organização, nalgumas aldeias, mulheres e crianças não veem comida há várias semanas.

Teresinha da Silva, do SOS Idai, uma organização da sociedade civil a operar em Sofala e Manica, diz que a exploração sexual de mulheres em torno da ajuda humanitária é algo que está ainda a ser investigado; 

No entanto, acrescenta que se fala também de casos relacionados com crianças centrando-se as principais preocupações, sobretudo, na zona do Corredor da Beira.

Oiça aqui as declarações de Teresinha da Silva

TERESINHA DA SILVA 26/04/19 26/04/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.