Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 14/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 14/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 14/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 14/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Acordo Geral de Paz rubricado em Maputo, mas incertezas persistem

Acordo Geral de Paz rubricado em Maputo, mas incertezas persistem
 
Assinatura em Maputo do Acordo de paz de Moçambique entre Filipe Nyusi, chefe de Estado, e Ossufo Momade, presidente da Renamo, a 6 de Agosto de 2019. AFP

Em Moçambique o governo da Frelimo e a Renamo assinaram esta terça-feira em Maputo o segundo Acordo Geral de Paz, depois do de 1992 em Roma, intercalado pelos Acordos de Cessação de Hostilidades em 2014 e o último a 1 de Agosto de 2019, algures na serra da Gorongosa, rubricado entre o Presidente Filipe Nyusi, também presidente da Frelimo e o presidente da Renamo Ossufo Momade.

Só que desta vez a Renamo está confrontada com uma cisão interna, designada Junta Militar, liderada pelo major-general Mariano Nhongo Chissinga que não reconhece a liderança de Ossufo Momade, promete eleger um novo líder a 17 de Agosto e recusa entregar as armas, no quadro do processo de Desarmamento, Desmilitarização e Reintegração - DDR - do braço armado do principal partido de oposição.

Baltazar Fael, pesquisador no Centro de Integridade Pública - CIP - considera que houve "precipitação" em todo este processo, para "alcançar o Acordo Geral de Paz e o desarmamento da Renamo antes das eleições gerais, marcadas para 15 de Outubro" deste ano.


Sobre o mesmo assunto

  • MOÇAMBIQUE

    Moçambique: assinado terceiro Acordo de paz

    Saber mais

  • Convidado

    Moçambique: um acordo com pontos de interrogação

    Saber mais

  • MOÇAMBIQUE

    Moçambique: acordo entre Governo e a RENAMO

    Saber mais

  • Moçambique

    Líder da Renamo qualifica de "desertores e indisciplinados" os que o contestam

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.