Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Dívida oculta: MP deduz acusação contra 20 arguidos

media Praça da Independência em Maputo, Moçambique ALEXANDER JOE / AFP

O Ministério Público moçambicano deduziu a acusação definitiva contra os 20 arguidos acusados de estarem envolvidos no cado de corrupção da dívida oculta.

A Procuradoria-Geral da República tornou pública a acusação definitiva contra os 20 arguidos acusados de estarem envolvidos no caso de corrupção das dívidas ocultas.

No comunicado, a PGR assinala que a acusação definitiva segue-se à acusação provisória deduzida a 22 de Março deste ano contra 20 arguidos, dos quais dez se encontram presos preventivamente, nove estão em liberdade e um em liberdade provisória mediante pagamento de caução.

De acordo com o documento, os dez arguidos são acusados de associação para delinquir, chantagem, corrupção passiva, peculato, abuso de cargo ou função, violação de regras de gestão e uso de documentos falsos

O Ministério Público solicitou que sejam declarados a favor do Estado os bens que cada uma terá adquirido em resultado da fraude, avaliada em cerca de 1,7 mil milhões de euros.

Entre os arguidos detidos incluem-se Ndambi Guebuza, filho do antigo chefe de Estado moçambicano Armando Guebuza, Inês Moiane, secretária particular de Guebuza, e antigos dirigentes dos Serviços de Informação e Segurança do Estado (SISE).

O julgamento deste caso ainda não tem data marcada, porém está agendada para terça-feira, pelo Tribunal Superior de Gautem, Joanesburgo, a audiência sobre o pedido de extradição do antigo ministro das Finanças de Moçambique.

Manuel Chang está detido na África do Sul por causa deste processo, a pedido da justiça norte-americana.

Correspondência de Orfeu Lisboa 09/08/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.