Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 13/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 13/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Moçambique

Papa deixa Moçambique com mensagem de paz

media Papa Francisco no Estádio do Zimpeto, em Maputo. 6 de Setembro de 2019. Tiziana FABI / AFP

O papa Francisco terminou, esta sexta-feira, a sua visita de três dias a Moçambique com uma missa campal no estádio do Zimpeto, em Maputo. Perante milhares de pessoas, o líder da Igreja Católica apelou à reconciliação nacional e fez alusão à situação de violência armada em Cabo Delgado.

No dia em que se assinala um mês após a assinatura de um acordo de paz entre Governo e a Renamo, Francisco pediu que se amem os inimigos, sem lhes responder com violência, numa homília em que fez alusão à situação de violência armada em Cabo Delgado.

"Muitos de vós podem ainda contar em primeira mão histórias de violência e discórdia, uns na sua casa, outros de conhecidos" e "outros ainda pelo temor que feridas do passado se repitam e tentem apagar o caminho de paz já percorrido, como em Cabo Delgado", referiu.

A região nortenha de Moçambique enfrenta desde há três anos ataques a aldeias feitos por grupos armados dos quais pouco se conhece, além dos indícios de radicalização islâmica. Os ataques já provocaram pelo menos 200 mortos e milhares de deslocados internos.

Desde que chegou, na quarta-feira, o papa Francisco saudou os esforços pela paz em Moçambique e apelou aos jovens para que sejam persistentes e protagonistas da pacificação.

Por outro lado, o líder da igreja católica defendeu a necessidade de se colocar em prática a reconciliação nacional em Moçambique e lamentou a vivência do povo abaixo do nível de pobreza num país onde os recursos naturais são abundantes.

O papa falou perante 90 mil pessoas que assistiram à missa no Estádio Nacional do Zimpeto em Maputo. O acto marcou o fim da sua visita de três dias a Moçambique. A visita à África Austral continua em Madagáscar e nas ilhas Maurícias.

Oiça aqui a reportagem de Orfeu Lisboa.

Reportagem de Orfeu Lisboa 06/09/2019 ouvir

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.