Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 26/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 26/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 26/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 26/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 26/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Diante de ameaça da Coreia do Norte, EUA e sul-coreanos elevam nível de alerta

media Soldado sul-coreano na fronteira entre as duas Coreias Foto: Reuters

A Coreia do Sul e os Estados Unidos aumentaram seu nível de vigilância militar diante das ameaças da Coreia do Norte de efetuar um disparo de míssil. O nível 2, vigente agora, representa "ameaça vital", um patamar abaixo do nível 1, sinônimo de guerra. A escalada verbal norte-coreana levou a China a fechar um posto de fronteira com o vizinho.

Por enquanto, a China é a único país que está respeitando o aviso norte-coreano para que os estrangeiros deixem o país. Nesta quarta-feira, o governo chinês fechou para turistas seu principal posto de fronteira com a Coreia do Norte, em Dandong. Já na fronteira entre as duas Coreias, os turistas ignoram as ameaças de guerra de Pyongyang e continuam a visitar normalmente o último símbolo da Guerra Fria, uma faixa que divide o norte comunista do sul capitalista.

Ontem, o governo norte-coreano voltou a ameaçar a região com uma guerra nuclear e avisou todos os estrangeiros para deixar a península. Como a Coreia do Sul e os Estados Unidos, o Japão também se declarou em estado de alerta e posicionou mísseis para interceptar um eventual ataque.

O temor é tão grande no país que ontem a segunda maior cidade do Japão, Yokohama, enviou por engano um tuíte anunciando um ataque. Esta semana é considerada decisiva. Especialistas acreditam que Pyongyang possa lançar seus mísseis antes do dia 15 de abril, data do aniversário do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung.

Ignorando os alertas da China e da Coreia do Sul, os norte-coreanos posicionaram na semana passada na costa oriental dois mísseis Musudan, de um alcance potencial de 4 mil quilômetros, com capacidade para atingir a Coreia do Sul, o Japão, ou a ilha americana de Guam, de acordo com os sul-coreanos.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.