Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 09/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 10/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 09/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 10/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 09/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 10/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 09/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 10/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 09/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Artigo

Ibrahim Keïta é o novo presidente do Mali

media O general Moussa Sinko Coulibaly, ministro da Administração Territorial do Mali, nesta quinta-feira em Bamako para o anúncio do resultado das eleições. AFP PHOTO / ISSOUF SANOGO

Ibrahim Boubacar Keïta, de 68 anos, é o novo presidente do Mali. Os resultados divulgados nesta quinta-feira confirmam sua vitória no segundo turno com quase 77,6% dos votos, contra 22,3% obtidos por seu adversário Soumaïla Cissé, ex-ministro das Finanças.

Conhecido como IBK e se apresentando como um homem de esquerda, o presidente eleito no último domingo 11 de agosto, ao contrário de seu rival Cissé, não condenou o golpe de Estado que o país sofreu no dia 22 de março de 2012, provocando a queda do ex-presidente Amadou Toumani Touré. A destituição pelos militares e o controle do norte do Mali por grupos tuaregues e de djihadistas levou a intervenção do exército francês.


Em seu projeto de campanha IBK, que realizou seus estudos na França e no Senegal, defendeu a "reconciliação" de um Mali dividido. "Eu trarei a paz e a segurança. Eu reestabelecerei o diálogo entre todos os filhos da nossa nação", afirmou durante a campanha.

Seus adversários o acusam de ter instruído irmandades muçulmanas a orientarem seus fiéis para que se tornassem seus eleitores. Nos anos 80, Keita foi consultor do Fundo Europeu para o Desenvolvimento (FED) e militou em organizações contrárias ao general Moussa Traoré, deposto em 1991. Após a eleição de Alpha Oumar Konaré, em 1992, ele ocupa diversos cargos de conselheiro, depois embaixador na Costa do Marfim, ministro das Relações Exteriores (1993-1994) e em seguida primeiro-ministro de 1994 a 2000.

Em 2002, ele cria o partido "Rassemblement pour le Mali" e concorre às eleições presidenciais, mas é derrotado por Touré, último governante do país.
 

 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.