Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 13/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 13/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Grupo extremista sequestra dezenas de adolescentes e homens na Nigéria

media Nesta semana, manifestantes lembraram os 120 dias de sequestro de meninas pelo Boko Haram. REUTERS/Afolabi Sotunde

Combatentes do grupo islâmico Boko Haram sequestraram dezenas de garotos e homens em uma ofensiva contra um vilarejo remoto no nordeste da Nigéria, colocando-os em barcos caminhões e os levando embora, informaram nesta sexta-feira (15) testemunhas que conseguiram fugir. Em abril, os extremistas raptaram mais de 200 meninas e adolescentes, que até hoje ainda não foram libertadas.

Diversas testemunhas que fugiram após a ofensiva em Doron Baga, um vilarejo de pescadores perto do lago Chade, disseram que, no domingo, os militantes queimaram diversas casas e que 97 pessoas estavam desaparecidas. “Eles não deixaram homens ou garotos, apenas crianças, garotas e mulheres”, disse Halima Adamu, que fugiu do local até a cidade de Maiduguri.

“Eles estavam gritando 'Allah Akbar’ (Deus é o maior) e atirando. Houve confusão em todos os lugares. Eles começaram a colocar nossos homens e garotos em seus veículos, ameaçando atirar em quem desobedecesse. Todo mundo estava com medo”, relatou a testemunha.

Os habitantes da vila disseram que seis homens mais velhos foram mortos. Conforme os relatos, vários reféns, com entre 15 e 30 anos, foram obrigados a entrar em barcos que, em seguida, atravessaram o Chade. As autoridades nigerianas ainda não confirmaram os sequestros.

Garotas permanecem raptadas

O Boko Haram luta para instalar um califado islâmico no norte da Nigéria e, há quatro meses, sequestrou 276 estudantes do vilarejo de Chibok. O drama causou uma comoção mundial, mas até hoje 219 delas permanecem raptadas.

O Boko Haram, visto como a principal ameaça de segurança à maior economia africana e também produtor de petróleo, aumentou seus ataques contra civis no último ano. O movimento perdeu apoio popular à medida em que aumentou os ataques violentos e os raptos. Os reféns são obrigados a se tornarem soldados, esposas ou escravos.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.