Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Panama Papers: queda do primeiro-ministro da Islândia

media Primeiro-ministro da Islândia,Sigmundur David Gunnglausson

Com em pano de fundo a demissão do primeiro-ministro da Islândia, Sigmundur David  Gunnlaugsson, as  revelações sobre o novo escândalo da finança internacional, denominado Panama Papers", esboçam gradualmente os contornos da fraude fiscal no mundo, no qual estão também envolvidos figuras  da política  francesa, ligadas nomeadamente à extrema-direita.

As repercussões desencadeadas pelos ecos do escândalo "Panama Papers" levaram o primeiro-ministro da Islândia, Sigmundur David Gunnlaugsson, a demitir-se das suas funções . Pressionado pelas manifestações populares,o chefe do governo islandês comunicou após uma reunião do seu grupo parlamentar por intermédio do vice -presidente do seu partido e ministro da agricultura , que vai renunciar ao seu cargo.

Gunnlaugsson é o primeiro político a ser atingido pelas revelações do "Panama Papers" que atribui também à Fréderic Chatillon e à Nicolas Crochet, dois indivíduos ligados à Marine Le Pen , líder da Frente Nacional francesa, a responsabilidade pela criação de empresas de fachadas em paraísos fiscais em concluio com a firma Mossack Fonseca do Panama.

Além do britânico HSBC e dos suiços UBS e Crédit Suisse, a Société Générale de França, é tido como o banco que mais recorreu à Mossack  Fonseca para a criação de empresas offshore, à favor de clientes que desejavam ocultar somas importantes às autoridades fiscais dos seus países.

 Em  declarações à RFI,a  antiga Ministra portuguesa  da Economia, agora eurodeputada e coordenadora dos Socialistas europeus para os assuntos económicos, considerou  que  é necessário definir o que são  paraísos fiscais, bem como  aplicar  as  penalisações adequadas e não ignorar os artifícios da fraude fiscal.

Economia - Entrevista com Elisa Ferreira 05/04/2016 ouvir

 

           

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.