Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 16/07 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 20/07 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/07 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/07 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 16/07 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/07 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/07 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/07 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 16/07 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/07 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/07 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/07 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 16/07 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/07 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/07 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/07 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Venezuela : referendo informal mobiliza anti-Maduro

media Venezuelanos votam contra Maduro

Cerca de 7,1 milhões de eleitores votaram na consulta simbólica contra o projecto de Assembleia Constituinte, promovido pelo Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Consulta popular foi validada pelo parlamento venezuelano, mas considerada ilegal pela presidência.

Mais de sete milhões de venezuelanos saíram, ontem ,à rua para votar num referendo informal que não é reconhecido pelo governo.

A reitoria da Universidade Central da Venezuela (UCV) anunciou que a taxa de participação regista foi de "7.186.170 venezuelanos".

Mais de 98% dos eleitores votaram contra o projecto presidencial de uma assembleia constituinte. Tratava-se de uma consulta simbólica convocada pela oposição e rejeitada pelo regime de Nicolas Maduro, votaram mais de 7 milhões de eleitores.

Mobilização com a qual se congratulou Julio Borges, presidente da Assembleia nacional venezuelana, "a participação foi de 7 milhões de venezuelanos. Quando Nicolas Maduro supostamente ganhou as eleições, porque sabemos que não as ganhou, votou menos gente do que neste domingo. Isto significa que com os votos de ontem manifestou-se o povo venezuelano".

Julio Borges, presidente da Assembleia nacional venezuelana. 17/07/2017 ouvir

A consulta popular decorria com normalidade até serem registados invasões de grupos armados num local de voto em Caracas e abriram fogo contra pessoas que esperavam na fila. Do ataque uma enfermeira de 61 anos perdeu a vida e três pessoas ficaram gravemente feridas.

Os organizadores da consulta tinham receio quanto a possíveis actos de violência depois de grupos de apoiantes de Nicolás Maduro terem ferido, no início do mês, deputados durante uma invasão do parlamento.

Nos últimos três meses,a Venezuela registou intensos protestos, durante os quais pelo menos 94 pessoas perderam a vida.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.