Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 10/12 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 12/12 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/12 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 10/12 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 12/12 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/12 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 10/12 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 12/12 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/12 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 10/12 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 12/12 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 10/12 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/12 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Trump pressiona Congresso para ajudas a vítimas de Harvey

media Cheias de Houston estão a diminuir, mas ainda o nível de água é alto enquanto vítimas esperam pela ajuda do estado REUTERS/Rick Wilking

Quem vai pagar a factura astronómica dos prejuízos provocados pelo furacão Harvey, no Texas, Estados Unidos? O Presidente americano, Donald Trump, é uma das personalidades que vai pagar do seu bolso 1 milhão de dólares, assim como vários artistas do mundo do cinema, música e espectáculos. Mas claro que é o estado que vai ter de entrar com o grosso dessa soma astronómica, e par tal, o chefe do Estado, está a pressionar o Congresso, para aligeirar os processos burocráticos, de modo a que as ajudas cheguem o mais rápido possível às vítimas.

A tempestade Harvey, no Texas, Estados Unidos, devastou grande parte parte do litoral da região americana e deixou atrás de si, grandes prejuízos materiais. Quem vai pagar? Para já as Seguradoras vão pagar muito pouco, já que grande parte das dainificações não está coberta pelas apólices.

Pessoas que ficaram sem as suas casas, carros ou outros bens, empresas, nomeadamente petrolíferas, que viram suas fábricas destruídas, enfim, o furacão Harvey, deixou muitos estragos.

O Presidente americano, Donald Trump, voltou ontem a zonas sinistradas do Texas, uma segunda vez, depois de já ter ali estado há menos de 4 dias.

Em cima da mesa, com as autoridades locais e famílias de vítimas e aquelas que perderam quase tudo, negociações sobre estratégias de conseguir ajudas e na primeira linha do Estado, logo, o Congresso, tem que preparar a legislação de emergência nesse sentido.

Sem ajuda do Estado famílias e empresas podem ficar arruínadas. Segundo a Casa Branca, 100 mil lares foram atingidas pela catástrofe natural.

Os especialistas, do seu lado, falam em prejuízos, entre os 30 mil a 100 mil milhões de dólares. Só no Texas, o 2° estado mais importante do país, nomeadamente, devido ao seu sector petrolífero, Harvey fez estragos avaliados em 58 mil dólares.

Assim, enquanto se espera pela decisão do Congresso, que tem de agir em regime de urgência, a sociedade civil, o mundo do espectáculo e mesmo certos políticos bilionários, emitem cheques para ajudar vítimas do furacão Harvey.

O próprio Presidente, Donald Trump, vai dar, a título individual,  uma ajuda de 1 milhão de doláres a pessoas que perderam suas casas ou familiares de vítimas.

João Matos sobre ajudas a vítimas da tempestade Harvey, Estados Unidos 02/09/2017 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.