Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Urgente
365 migrantes do barco Ocean Viking vão poder desembarcar em Malta
Mundo

Crise rohingyas leva Papa Francisco ao Bangladesh

media Papa Francisco à sua chegada ao aeroporto de Dacca, Bangladesh, 30 Novembro 2017. ©REUTERS/Max Rossi

O Papa Francisco está hoje no Bangladesh, depois da sua visita à Birmânia num périplo dominado pelo drama dos mais de 625 mil muçulmanos rohingyas perseguidos pelos militares birmaneses, que se refugiaram no Bangladesh.

Após quatro dias de uma "delicada" visita à antiga Birmânia, que assinou na semana passada com o Bangladesh um acordo para o repatriamento dos mais de 625 mil muçulmanos rohingyas, que desde Agosto passado continuam a refugiar-se no sul do Bangladesh, fugindo às violências de que são alvo no estado de Rakane, no oeste de Myanmar, país maioritariamente budista, cujo exército foi acusado pela ONU de praticar "limpeza étnica", o sumo pontífice chegou esta quinta-feira a Dacca, capital do Bangladesh, onde reclamou à comunidade internacional medidas decisivas e ajuda financeira urgente para o Bangladesh, para resolver esta grave crise humanitària.   

Papa Francisco no Bangladesh 30/11/2017 ouvir

Tal como sucedeu na Birmânia - por sugestão dos seus conselheiros -  o Papa Francisco não utilizou hoje o termo rohingya, mas o de "refugiados do Estado de Rakhine" durante o seu discurso na presença do presidente Abdul Hamid, que pelo contrário utilizou várias vezes a palavra rohingya e acusou o exército birmanês de atrocidades.

O Papa que saudou o espírito de generosidade, solidariedade e sacrifício do povo do Bangladesh, país maioritariamente muçulmano e um dos mais pobres do mundo, avista-se amanhã (1/12) em Dacca com uma delegação desta comunidade muçulmana apátrida, cujo primeiro êxodo para o Bangladesh data de 1978, seguido por um segundo entre 1991/1992.

A minúscula comunidade católica no Bangladesh composta por cerca de 380 mil fiéis, sente-se muito orgulhosa com esta visita papal, que é a primeira desde a do João Paulo II em 1986.

Amanhã (1/12) o Papa Fra,cisco celebra uma missa num parque nos subúrbios da capital, onde se aguardam cerca de 80 mil fiéis.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.