Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 15/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 15/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 15/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 15/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

China e Rússia são "potências rivais" dos EUA

media Donald Trump, presidente dos Estados Unidos REUTERS/Carlos Barria

China e Rússia são "potências rivais" dos EUA, alterações climáticas deixam de ser ameaça. Declarações de Donald Trump que representam a Estratégia de Defesa Nacional dos Estados Unidos da América e reflectem as prioridades do seu programa "América Primeiro".

Na apresentação da Estratégia de Segurança Nacional, Donald Trump declarou a China e a Rússia como "potências rivais" que procuram desafiar o poder dos Estados Unidos da América. O presidente norte-americano acrescentou que estes dois países minam a segurança e a prosperidade do seu Estado. Todavia, Trump defende que Washington deve tentar construir "uma grande parceria" com Pequim e Moscovo.

Segundo os documentos divulgados pela Casa Branca, Rússia e China "estão determinadas a tornar as economias menos livres e menos justas, a aumentar o seu poder militar e a controlar informações e dados para reprimir as sociedades e expandir a sua influência”

As declarações de Donald Trump representam a Estratégia de Defesa Nacional dos Estados Unidos e reflectem as prioridades do seu programa "América Primeiro" de proteger o território e fronteiras, reformular as Forças Armadas, passar uma imagem internacional de força e levar a cabo políticas comerciais mais favoráveis ao país.

O inquilino da Casa Branca deixou de considerar as alterações climáticas como uma ameaça à segurança nacional. Resolução que vem no seguimento do abandono do Acordo de Paris.

A estratégia de Segurança Nacional da Casa Branca também menciona a Coreia do Norte, o Irão e grupos islamitas como ameaças aos interesses dos Estados Unidos.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.