Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

África qualifica comentário de Donald Trump de xenófobo e racista

media  
O Presidente Donald Trump durante a conferência de imprensa conjunta com a Primeira-ministra da Noruega Erna Solberg na Casa Branca, em Washington, a 10 de Janeiro de 2018. REUTERS/Jonathan Ernst

As declarações imputadas a Donald Trump, segundo as quais o Haiti, El Salvador e os países africanos,são buracos de merda, provocaram reacções em cadeia no mundo inteiro e nomeadamente em África.

O Presidente dos Estados Unidos teria alegadamente afirmado que preferia acolher imigrantes noruegueses do que cidadãos provenientes de buracos de merda, do que Trump refutou as críticas e negou ter-se referido aos países citados como buracos de merda. O Chefe de Estado americano afirmou ter antes recorrido à uma linguagem dura.

Donald Trump, falou em  linguagem dura,  mas dois parlamentares , um democrata e outro republicano ,afirmam ter ouvido da boca do Chefe de Estado americano a expressão buracos de merda.

No seio do Partido Republicano, o deputado Paul Ryan, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, considerou que as declarações de Donald Trump foram lamentáveis e inúteis.

Ryan resumiu a história da sua família oriunda da Irlanda e que graças às oportunidades oferecidas pelos Estados Unidos contribuiu com o seu esforço para a Nação americana.

Em nome da África, a embaixadora do Gana junto das Nações Unidas, Martha Ama Akyaa Pobee, declarou que os países africanos estão extremamente chocados e por isso condenam o comentário ultrajante, racista e xenófobo atribuído ao Presidente dos Estados Unidos. Os países africanos exigem da parte de Donald Trump uma rectratação, bem como desculpas".

Martha Ama Akyaa Pobee, realçou também que há uma crescente tendência da administração Trump a denegrir os países africanos e as pessoas com uma cor de pele diferente da sua.

O Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Rupert Colville, afirmou que o único qualificativo que se pode dar a linguagem dura de Donald Trump é o de racista.

Segundo os dois parlamentares americanos, o Presidente Donald Trump afirmou preferir acolher nos Estados Unidos imigrantes da Noruegua do que indivíduos provenientes de buracos de merda.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.