Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 17/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Brasil continua em choque com o assassinato de Marielle Franco

media Marielle Franco, vereadora e activista da luta contra o racismo e pelos direitos LGBT. Foto: Divulgação/PSOL

Uma    semana depois a morte da tiro em plena rua, no passado 14 de Março, de Marielle Franco, vereadora da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e ícone da luta contra o racismo, a violência policial e a discriminação contra os homossexuais, a emoção continua viva no Brasil.

Ainda na passada Terça-feira, milhares de brasileiros desceram nas ruas do Rio de Janeiro para exigir "justiça" pela morte da militante de 38 anos oriunda da "Maré", uma das favelas mais violentas da "Cidade Maravilhosa".

Uma semana depois de o seu veículo ter sido crivado de balas, continuam as interrogações. Segundo revelações da TV Globo, as balas que serviram para matar a vereadora provinham de um lote de munições adquiridas pela polícia federal em 2006. O governo, por sua vez, afirma que as balas utilizadas teriam sido roubadas há alguns atrás à polícia.

Além-fronteiras, a indignação é também perceptível. Francisco Assis, eurodeputado socialista português e presidente da comissão parlamentar para o Mercosul, denuncia uma situação altamente preocupante no gigante sul-americano e garante que são vários os eurodeputados a tentar pesar para que as autoridades brasileiras adoptem as medidas que se impõem para estancar a onda de violência.

Francisco Assis, eurodeputado socialista português em declarações recolhidas pela agência Lusa 22/03/2018 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.