Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 18/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 18/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 18/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 18/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Visita de 36 horas de Emmanuel Macron à Austrália

media  
O Presidente francês, Emmanuel Macron, cumprimenta membros do governo australiano, à sua chegada a Sidney, a 1 de Maio de 2018. PETER PARKS / AFP

O Presidente francês, Emmanuel Macron, chegou à Austrália neste dia 1 de Maio, para uma curta visita de 36 horas. Uma deslocação que suscita comentários da classe política francesa, e à qual o Presidente responde, afirmando que " não há dias feriados, quando se é Presidente da República".

A visita de Emmanuel Macron à Austrália, antes da sua deslocação à Nova Caledónia, coincide com as habituais celebrações do Primeiro de Maio. E este ano, em França, elas estão a ser marcadas por uma forte mobilização de sindicatos e de partidos de esquerda, contra a sua actual política social.

Perante os jornalistas, o Presidente francês justifica a sua visita à Austrália : "Estas viagens foram programadas há já muito tempo, e o Primeiro de Maio é uma data universal, é o Dia do Trabalhador, no Mundo inteiro ! Mas não há dias feriados quando se é Presidente da República. E por isso, continuo a desenvolver parcerias estratégicas pela França, em toda a parte, e a lutar  contra as inseguranças. Para o ano que vem, a Austrália acolherá a "coligação de Paris", que formámos na Quinta - feira passada, em Paris, para lutar contra o terrorismo, e a desenvolver parcerias económicas para criar trabalho no nosso País. É esse o meu trabalho".

Em resposta a um jornalista que lhe perguntava como responderia a quem o critica por estar longe do seu País neste dia, Emmanuel Macron respondeu : "Essa é uma má polémica ! Isto para não dizer uma falsa polémica ! O meu trabalho não é ver televisão, e fazer comentários acerca da actualidade. É agir pelo País, cada dia, e em toda a parte".

A curta escala de 36 horas efectuada pelo Presidente francês na Australia não é apenas uma visita de cortesia, a caminho da nova Caledónia. Emmanuel Macron decidiu encontrar-se com os líderes australianos, e nomeadamente com o Primeiro-ministro Malcom Turnbull, igualmente importante homem de negócios.

Muitos serão os temas abordados entre o Presidente francês e as autoridades australianas: A política expansionista da China na região, o reforço dos laços bilaterais, e as futuras parcerias económicas entre a Austrália e a União Europeia, e nomeadamente com importantes empresas francesas.

Depois, na nova Caledónia, o Presidente francês terá encontros com líderes locais, para abordar a questão do futuro deste território francês, quando faltam seis meses para o referendo sobre a independência da ilha.
 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.