Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Aquarius sem porto seguro

Aquarius sem porto seguro
 
Migrantes resgatados pelas ongs SOS Méditerranée e Médicos sem fronteiras para o navio Aquarius a 10 de Agosto de 2018 ao largo da Líbia. REUTERS/Guglielmo Mangiapane

141 pessoas aguardam a bordo do navio humanitário Aquarius por um porto seguro.

Só que nem a Líbia, nem Malta nem a Itália, os países mais próximos, os admitem acolher, e Espanha descartou também essa possibilidade.

Ana de Lemos é directora-geral da organização não governamental Médicos sem fronteiras Brasil e comenta este nova crise político-humanitária.

Trata-se de uma nova crise no Mar Mediterrâneo de onde foram resgatadas essas pessoas entre sexta e sábado passados pela embarcação fretada pela ong SOS Méditerranée e pela Médicos sem fronteiras.

A maior parte dos resgatados é proveniente da Somália e da Eritreia.

O direito marítimo internacional prevê que os Estados ribeirinhos garantam um porto seguro em circunstâncias desta natureza.

Porém Ana de Lemos, directora-geral da organização não governamental Médicos sem fronteiras Brasil, descarta por ora avançar com um qualquer contencios contra os países que se descartaram em acolher os migrantes do Aquarius.


Sobre o mesmo assunto

  • ÁFRICA/UNIÃO EUROPEIA

    Aquarius: 141 migrantes à deriva

    Saber mais

  • Convidado

    Aquarius de novo a salvar vidas no Mediterrâneo

    Saber mais

  • Relações internacionais/Espanha

    Migrantes de Aquarius chegam a Valencia

    Saber mais

  • União Europeia

    Cacofonia em torno do Aquarius

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.