Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Recordadas vítimas de atentados de Barcelona há 1 ano

media Recordadas vítimas de atentados jiadistas de Barcelona em 2017 Polícia em frente à catedral Sagrada Família, em 2017 LLUIS GENE

Barcelona prestou hoje homenagem às vítimas dos 2 atentados jiadistas de há um ano, num clima de tristeza mas também de crispação porque os independentistas catalães não queriam a presença do Rei espanhol nas cerimónias.

Barcelona rendeu homenagem, esta sexta-feira, (17) às vítimas dos 2 atentados jiadistas de há um ano, que fizeram 16 mortos, em cerimónias tristes e num clima de crispação porque os independentistas catalães criticaram a presença do Rei.

"Bandeirolas desfraldadas na "Plaza de Catalunya", proclamavam que "o Rei da Espanha não é bem-vindo no país catalão".

Em contrapartida os partidários do Rei da Espanha, Filipe VI, gritaram "Viva o Rei", acompanhado da esposa e familiares, em cerimónias, com a presença igualmente do governo central, mas também da Presidência regional da Catalunha.

Há um ano, a 17 de agosto de 2017, o jiadista, Younes Abouyaaqoub, marroquino de 22 anos, lançou em Ramblas a sua camioneta contra um grupo de pessoas, matando 14 espanhóis, nomeadamente, uma criança de 3 anos e outra australiana de 7 anos. O primeiro atentado fez ainda uma centena de feridos.

Abouyaaqoub fugiu mas perseguido pela pela polícia, foi morto, perto de Barcelona.

Uma Barcelona, onde ocorreria horas depois já de noite, em Cambrils, no sul da cidade da catedral Sagrada Família, o segundo atentado de 5 cúmplices de Abouyaaqoub, com os jiadistas a matar 1 mulher e ferindo outros balneários.

O duplo atentado foi reivindicado pelo grupo jiadista Estado islâmico.

Para Osvaldo Vera Cruz, informático santomense, residente em Barcelona, um ano depois, o sentimento é de tristeza e de crítica de independistas à presença do Rei espanhol nas cerimónias. 

Osvaldo Vera Cruz, Informático em Barcelona sobre atentados de há 1 ano 17/08/2018 ouvir

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.