Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Publicado relatório "a fábrica do islamismo"

media Grande mosquita de Paris Zakaria ABDELKAFI / AFP

O Instituto Montaigne publicou hoje um relatório sobre islamismo. Ao publicar este novo relatório o investigador Hakim Karoui apresenta várias propostas para reorganizar o islão em França e fazer frente ao islamismo. Pistas que podem inspirar Emmanuel Macon nas próximas semanas.

O relatório intitulado "a fábrica do islamismo" apresenta formas para combater a propagação islâmica.

O autor Hakim Karoui apresenta algumas formas para travar estes ideias que passam por encontrar mais financiamento ao culto muçulmano através de taxas nos produtos halal, mas também aplicando taxas às peregrinações religiosas ou através de doações da comunidade muçulmana.

Financiamento que seria investido em formações de imãs e na construção de mesquitas para limitar a influência de países estrangeiros como é o caso da Turquia e Arábia Saudita, principais divulgadores do islão político.

O documento levanta a necessidade de voltar a trazer o ensino do árabe às escolhas para enquadrar a prática da língua.

O autor do relatório Hakim Karoui defende ainda a necessidade de falar de islão sem fantasmas, sem ocultar o temas e acabar com a política de avestruz; "quando existe um problema é preciso resolve-lo" defende o investigador que confirma uma forte progressão da ideologia islâmica nos muçulmanos em França e segundo o estudo, um quarto dos muçulmanos franceses seriam hostis aos valores republicanos, sobretudo os mais jovens".

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.