Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 16/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 16/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 16/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Índia despenaliza adultério

media Justiça Indiana acaba de despenalizar o adultério. DNA India

O Tribunal Supremo da Índia despenalizou esta quinta-feira (27 de Setembro), o adultério, que era praticado no país desde a época colonial britanica, onde a mulher era tratada como objecto e não tinha qualquer poder de decisão.

 

A Índia descriminalizou nesta quinta-feira (27 de Setembro), o adultério, ao declarar que a lei que foi usada na época colonial britânica, contra as mulheres indianas, era contrária à liberdade e ao direito à igualdade.

Um conjunto de cinco juízes, liderado pelo presidente do Supremo, Dipak Misra, declarou inconstitucional o artigo 497 do Código Penal, que previa penas de até cinco anos de prisão por adultério não consentido pelo marido.

Durante 158 anos um homem que tivesse relações sexuais com uma mulher casada, sem a permissão expressa do marido, tinha cometido um crime. No entanto, uma petição defende que a lei é tanto discriminatória para os homens como para as mulheres.

Esta medida ocorre escassas semanas após o país ter adoptado idêntica medida em relação à homossexualidade.

Dejanirah Couto, investigadora de origem indiana em Paris, saúda estes avanços para este gigante asiático.

 Avanços que, no seu entender, permitem colmatar o desfazamento entre a evolução tecnológica da Índia e a manutenção de práticas sociais de outros tempos, com registo, nomeadamente, para o infanticídio de mulheres à nascença.

India despenaliza adultério 27/09/2018 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.